Rui Vitória despede-se do Egito após «18 jogos e uma nomeação para melhor do mundo»

17 fev, 17:58
Rui Vitória, treinador português (Instagram Rui Vitória)

Treinador português reagiu à saída da seleção

Duas semanas depois de ter sido demitido do comando técnico do Egito, Rui Vitória recorreu às redes sociais para reagir à sua saída da seleção egípcia, após a eliminação nos oitavos de final da CAN 2023 frente à RD Congo. O treinador português escreveu que chegou ao cargo numa altura desafiante e em que em 18 jogos somou apenas uma derrota e foi nomeado para melhor selecionador do mundo.

A mensagem de Rui Vitória nas redes sociais:

Obrigado, Egito

Por decisão da EFA, o meu ciclo como selecionador do Egipto chegou ao fim.

Agora que já se passaram alguns dias desde o anúncio oficial, e após um período de reflexão, posso dizer que saio depois de 19 meses, 18 jogos, com apenas uma derrota, e com a nomeação para melhor treinador de seleção do mundo.

O que estes números significam? Significam que nos dedicamos a construir uma base sólida para o presente e o futuro do futebol egípcio, enfrentando vários desafios com determinação e um foco inabalável na excelência.

O contrato de quatro anos que assinei destinava-se, como era do conhecimento público, ao trabalho de preparação e renovação da equipa para o Mundial de 2026. Estamos no início de 2024.

Cheguei num momento desafiador, com o objetivo de mudar a situação da seleção, ausente da última Copa do Mundo e na última colocação da classificação para o CAN. A nossa qualificação, e consequentes resultados, são uma prova da capacidade de superação de desafios e da qualidade do trabalho desenvolvido.

Obviamente não ficámos satisfeitos com a eliminação nos penáltis na última CAN. Mas sabemos das adversidades que enfrentámos, das quais falarei mais tarde.

Agradeço à minha equipa técnica, ao staff e principalmente aos jogadores, cujo empenho e paixão foram essenciais. Aos adeptos e ao povo do Egito, o meu profundo agradecimento pelo apoio constante.

Esta experiência enriqueceu-me profissionalmente e pessoalmente e deixou-me convencido, como sempre disse, de que o futuro do futebol egípcio pode ser, se todos assim o desejarem, promissor.

Obrigado, Egito, por esta viagem memorável.

Relacionados

Mais Lidas

Patrocinados