Infarmed autoriza uso de medicamento à base de cloreto de potássio com rótulo estrangeiro

Agência Lusa , CF
29 nov 2022, 18:59
Infarmed

Este fármaco substitui um outro, também com cloreto de potássio como substância ativa, que deixou de ser comercializado e tinha o nome comercial de Sandoz Retard

O regulador nacional do medicamento (Infarmed) autorizou a utilização de um medicamento à base de cloreto de potássio com rotulagem em língua estrangeira devido ao fim da comercialização de um fármaco do género produzido em Portugal.

A autorização, "a título excecional", data de segunda-feira e foi esta terça-feira divulgada pela Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed) na sua página na internet.

O medicamento é fabricado no Canadá pela farmacêutica Sandoz e tem o nome comercial de Sandoz K8, apresentando-se em embalagens de 100 comprimidos de "libertação prolongada", cada um com 600 miligramas.

Em Portugal, as embalagens, rotuladas em inglês e em francês, serão acompanhadas de um folheto informativo em português.

O medicamento, que atua como um suplemento de potássio, custa 8,37 euros (preço de venda ao público) e é comparticipado em 37% pelo Serviço Nacional de Saúde.

Este fármaco substitui um outro, também tendo cloreto de potássio como substância ativa, que deixou de ser comercializado e tinha o nome comercial de Sandoz Retard, que se apresentava em embalagens de 40 comprimidos de "libertação prolongada", cada um com 600 miligramas. O medicamento era fabricado em Portugal pela mesma farmacêutica.

Saúde

Mais Saúde

Mais Lidas

Patrocinados