Custo da energia abranda e preços da indústria desaceleram 16,2%

17 nov, 11:51
Indústria

Preços da produção industrial em Portugal abrandam para 16,2% graças a desaceleração nos preços da Energia. Ainda assim, custo da energia sobe 21,7%

O índice de preços na produção industrial (IPPI) em Portugal desacelerou para 16,2% em outubro, face a igual mês de 2021, após abrandar 19,7% no mês anterior, anunciou esta quinta-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).

A alimentar esta evolução esteve, principalmente, a desaceleração de 13,2 pontos percentuais dos preços da energia, aponta o gabinete estatístico. Ainda assim, os preços da energia aumentaram 21,7% em outubro. Ao excluir este elemento, os preços na produção industrial aumentaram 14,6%, contra 15,5% em setembro.

Já os preços no grupo da Eletricidade, Gás, Vapor, Água Quente e Fria e Ar Frio diminuíram 20,9% no mês em análise, em termos homólogos, contribuindo com uma queda de 2,4 pontos percentuais na variação do índice total (IPPI). Em setembro, os preços nestas secções caíram 5,8%, o que se refletiu numa redução de 0,6 pontos percentuais na variação do índice total (IPPI).

No que diz respeito à variação mensal, o índice de preços na produção industrial caiu 0,4% em outubro. De igual forma, também a queda na Energia deu o contributo mais relevante para a variação do índice total (IPPI), após esta verificar uma redução de 2,9%. Também neste sentido, a secção de Eletricidade, Gás, Vapor, Água Quente e Fria e Ar Frio diminuiu 5,1%, alimentando esta evolução.

Relacionados

Economia

Mais Economia

Patrocinados