Brincadeira de miúdos sai cara aos pais: famílias vão ter de pagar meio milhão de euros por destruição de chalé

FG
12 mai 2023, 20:14
Incêndio em chalé (vídeo Publico.es)

Da habitação restaram apenas escombros. Os vídeos no TikTok e os testemunhos de vizinhos ajudaram a descobrir os responsáveis pelo incêndio

O chalé de um notário de Saragoça, uma estrutura de madeira e com vistas espetaculares situado em Castiello de Jaca, Espanha, estava vazio. Uma tentação para quatro menores, com idades entre os 14 e 17 anos, que entraram para se divertirem. Conversaram, fumaram, abriram garrafas de vinho e, numa brincadeira com gasolina, incendiaram a habitação - aconteceu a 17 de abril de 2022. Agora os pais têm de pagar uma indemnização de mais de meio milhão de euros ao proprietário, conta o El País.

Os jovens - um residente e os outros três a passar férias na aldeia - “entraram pela porta de vidro das traseiras, que estava partida e podia ser aberta pelo exterior”. “E uma vez lá dentro, decidiram entrar na cave. Um deles partiu com uma pedra o vidro da janela, por onde entraram os quatro e onde ficaram a conversar, a fumar e a abrir garrafas de vinho que lá estavam.” É assim que a sentença do tribunal começa por relatar os acontecimentos desse dia, dá conta o jornal espanhol.

O incêndio começou quando “os menores levaram uma garrafa de gasolina da adega para o interior da casa e, uma vez lá, um deles encheu pelo menos um copo e acendeu-o na presença dos outros três”. A chama pegou e, quando tentaram apagá-la com água, espalhou-se. Ainda atiraram “uma colcha para cima da mesa de madeira em chamas, que foi responsável por alimentar o fogo, que se descontrolou”. “Os quatro fugiram sem alertar ou avisar mais ninguém.” Estes factos fizeram com que fossem considerados culpados do crime de danos por negligência grave.

O barulho provocado pelo crepitar das chamas e o cheiro alertou os vizinhos do notário, que ligaram para o 112, avança um bombeiro de Sabiñánigo, que fez parte da brigada em serviço no dia do incêndio.

O fogo já tinha rompido o telhado e as chamas eram vistas da estrada, o que significava que "tudo o que estava lá dentro já tinha ardido". Foram necessárias 14 horas para apagar as últimas brasas e o chalé ficou reduzido a escombros.   

    Os jovens gravaram vídeos para o TikTok, confirmou a Guarda Civil de Jaca, que acedeu ao conteúdo dos seus telemóveis. As gravações e outros detalhes, como os testemunhos de vizinhos, revelaram-se fundamentais na descoberta dos responsáveis pela destruição da habitação.   

 Provou-se que o autor do crime, que na altura tinha 14 anos, não  encontrou qualquer tipo de resistência por  parte dos restantes membros do grupo, que "não tomaram qualquer atitude para impedi-lo", refere o juiz do caso.

  sentença fixou uma indemnização de  557.563 euros: 533.775 euros pelo valor da reconstrução, incluindo a demolição e a limpeza da casa, e outros 23.788 euros pelo custo do conteúdo do chalé, que estava completamente mobilado. Este valor tem de ser pago pelos pais dos menores, que já recorreram da sentença.

Considerados culpados de invasão de propriedade e do crime de danos por negligência grave, dois dos menores foram condenados a 12 meses de liberdade condicional, o terceiro a seis meses de tarefas socioeducativas e o quarto a frequentar um centro de dia durante 12 meses.

Europa

Mais Europa

Mais Lidas

Patrocinados