Presidente do IAPMEI apresenta demissão

ECO - Parceiro CNN Portugal , António Larguesa
26 jan 2023, 16:42
Ministro da Economia e do Mar, António Costa Silva (Tiago Petinga/Lusa)

Após mexer nos secretários de Estado, no Banco de Fomento e na CMVM, António Costa Silva arruma a casa no IAPMEI. Substituto é adjunto no Governo e também é engenheiro de minas e passou pela Partex.

O presidente do IAPMEI – Agência para a Competitividade e Inovação, Francisco Sá, apresentou a demissão na quarta-feira, confirmou o ECO. No cargo, em regime de substituição, desde fevereiro de 2021, o gestor será, para já, substituído por Luís Filipe Pratas Guerreiro, que era até agora adjunto no Ministério da Economia.

De acordo com o Jornal de Negócios, que avançou a notícia, a demissão de Francisco Sá terá sido forçada pelo próprio António Costa Silva, com o sucessor de Pedro Siza Vieira a preparar-se para fazer uma “limpeza” na estrutura diretiva do IAPMEI.

Apesar de estar na presidência há menos de dois anos, Francisco Sá já pertence aos quadros do IAPMEI desde 1984, tendo assessorado a direção de empreendedorismo e inovação entre 2015 e 2017. Será rendido, em regime de substituição, por Luís Filipe Pratas Guerreiro, confirmou o Ministério da Economia. Aliás, no currículo tem várias “afinidades” com o ministro: é também engenheiro de minas, com formação no Instituto Superior Técnico, e foi igualmente gestor de projetos na Partex, antes de ser nomeado adjunto no Governo socialista.

Em julho do ano passado tinha sido aberto um concurso para presidente desta agência, a pedido do então secretário de Estado da Economia, João Neves, que acabou afastado pelo ministro da tutela. O IAPMEI era a casa que faltava arrumar, depois de, nos últimos meses, Costa Silva ter mudado os secretários de Estado, a cúpula do Banco de Fomento e a administração da CMVM.

Numa entrevista que será publicada esta sexta-feira pelo Expresso, antecipada pelo semanário na edição digital, o ministro da Economia já dizia estar a “refletir profundamente sobre o IAPMEI”. “O Dr. Francisco Sá tem desenvolvido um trabalho meritório. Mas é importante darmos dinâmica aos nossos organismos. E, às vezes, começar um ciclo novo pode ser muito importante”, antecipava o ministro, dando o exemplo de como no Banco de Fomento, com uma nova administração, foram “[recuperados] rapidamente muitos dos dossiês que estavam atrasados”

 

Relacionados

Empresas

Mais Empresas

Mais Lidas

Patrocinados