Hospital da Póvoa de Varzim confirma pedido de demissão, mas garante que serviço continua em "pleno funcionamento"

26 dez 2021, 09:52

São os próprios chefes de equipa que estão a assegurar o funcionamento do hospital

PUB

O Centro Hospitalar Póvoa de Varzim - Vila do Conde confirmou este domingo que recebeu no dia 24 de dezembro uma carta de demissão dos chefes de equipa do serviço de urgência.

Apesar disso, aquela entidade garante que "o serviço de urgência mantém-se em pleno funcionamento, estando os chefes de equipa, visados nesta situação, a assegurar o normal funcionamento do serviço".

PUB

Em comunicado, aquele hospital acrescenta que está marcada, para esta segunda-feira, uma reunião com o porta-voz da iniciativa de demissão, "no sentido de serem encontradas soluções".

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) divulgou este sábado que os chefes de equipa de urgência do Centro Hospitalar Póvoa de Varzim - Vila do Conde apresentaram, na sexta-feira, a demissão por “grave carência de recursos humanos médicos” neste serviço.

Em comunicado, o sindicato especificou que os médicos apresentaram a carta de demissão ao presidente do conselho de administração e ao diretor clínico, tendo a mesma sido assinada por todos os chefes de equipa, à exceção da diretora do serviço de urgência que também exerce funções de chefe de equipa.

PUB
PUB
PUB

“A demissão coletiva é motivada pela grave carência de recursos humanos médicos no serviço de urgência daquele centro hospitalar, que já não permite assegurar cuidados em segurança para os doentes”, referiu.

Uma newsletter para conversarmos - Decisão 22

Envie-nos as suas questões e sugestões de temas, responderemos pela caixa do correio

Saiba mais

Saúde

Mais Saúde

Patrocinados