Combustíveis vão descer pela quinta semana consecutiva

ECO - Parceiro CNN Portugal , Mónica Silvares
24 nov 2023, 14:47

Na próxima semana, quando for abastecer, deverá pagar 1,626 euros por litro de gasóleo simples e 1,688 euros por litro de gasolina simples 95

Os preços dos combustíveis vão descer pela quinta semana consecutiva. O gasóleo, o combustível mais usado em Portugal, vai ficar meio cêntimo mais barato na próxima semana, e a gasolina 1,5 cêntimos, avançou ao ECO fonte do mercado. Assim, se puder, espere pela próxima semana para abastecer.

A partir de segunda-feira, quando for atestar o depósito, deverá passar a pagar 1,626 euros por litro de gasóleo simples e 1,688 euros por litro de gasolina simples 95, tendo em conta os valores médios praticados nas bombas à segunda-feira, divulgados pela Direção-Geral de Energia e Geologia (DGEG).

Estes preços já têm em conta os descontos aplicados pelas gasolineiras e a revisão das medidas fiscais temporárias para ajudar a mitigar o aumento dos preços dos combustíveis. O Governo aumentou os “descontos” nos combustíveis, em dois cêntimos por litro no gasóleo e um cêntimo por litro na gasolina. Desta forma, a redução de impostos determinada pelas medidas atualmente em vigor é de 25 cêntimos por litro de gasóleo e de 26 cêntimos por litro de gasolina.

Os preços podem ainda sofrer alterações para ter em conta o fecho das cotações do petróleo brent esta sexta-feira e o comportamento do mercado cambial. Mas também porque os preços finais resultam da média dos valores praticados por todas as gasolineiras. E é de recordar que os preços cobrados ao consumidor final podem variar consoante o posto de abastecimento.

Esta semana, os preços do gasóleo desceram 1,8 cêntimos e os da gasolina 3,6 cêntimos. A descida dos preços do diesel ficaram aquém da expectativa do mercado no caso da gasolina, que apontava uma redução de 4,5 cêntimos, mas superou a mesma no caso do diesel, já que se esperava uma descida de 1,5 cêntimos.

Os preços do petróleo caminham para a primeira subida semanal em cinco semanas porque existe a expectativa de que o grupo de produtores de crude liderados pela Arábia Saudita OPEP+ reduza a oferta para equilibrar o mercado em 2024. A Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados surpreendeu o mercado com um anúncio na quarta-feira de que ia adiar por quatro dias a reunião ministerial, que agora se vai realizar a 30 de novembro, após dificuldade em chegar a consenso sobre os níveis de produção. Esta sexta-feira, os preços do brent, que serve de referência para o mercado europeu, sobem ligeiramente, 0,43%, para 81,77 dólares por barril.

Economia

Mais Economia

Mais Lidas

Patrocinados