Pai de jogador sub-12 agride treinador após o treino

20 jun 2019, 18:39
Rafael Oliveira (Tires)

Aconteceu na União Recreativa e Desportiva de Tires esta quarta-feira

O futebol tem-nos trazido episódios lamentáveis e muitos nos escalões de formação.

Há uns dias, alguns pais de uma equipa de sub-12 do Sporting foram ameaçados com facas durante um jogo diante do Málaga num torneio em Punta Umbría, em Espanha, valendo o comportamento dos filhos a difundir-se e a dar o exemplo.

Agora, chega-nos mais um triste episódio e também ocorrido no escalão de sub-12. Desta vez, o clube envolvido é a União Recreativa e Desportiva de Tires: o treinador da equipa, Rafael Oliveira, foi agredido pelo pai de um atleta após o treino desta quarta-feira.

O incidente foi revelado por Vítor Santos, embaixador do plano nacional de ética no desporto do Instituto Português do Desporto e Juventude, e confirmado pelo Maisfutebol.

Após o apronto, o pai do atleta dirigiu-se ao treinador com alguns insultos e depois de ambos conversarem, e o assunto parecer estar esclarecido, o progenitor desferiu um soco no rosto do técnico.

O incidente foi presenciado pelos atletas, e alguns dirigentes do clube, e resultou na chamada da PSP, tendo Rafael Oliveira precisado de ser assistido pelos bombeiros no local e, mais tarde, dado entrada num hospital da zona com vómitos e uma crise de ansiedade.

Na origem do incidente terá estado «uma conversa pedagógica e de sensibilização que o treinador teve com a criança», na qual o técnico terá tentado «alertar o atleta para o facto de faltar aos treinos por longos períodos - dois a três meses», algo que não lhe é benéfico «quer em termos da performance desportiva quer do seu desenvolvimento físico, que apresenta níveis elevados de sedentarismo».

O caso está, após a queixa apresentada, entregue às autoridades.

Patrocinados