Um morto e dois feridos confirmados após ataque a pedestres em Paris. Agressor foi detido imediatamente

CNN Portugal , (notícia atualizada)
2 dez 2023, 22:31
Polícia francesa (AP Photo)

O suspeito, nascido em França e com origens iranianas, era conhecido pelo seu radicalismo islâmico e por sofrer de distúrbios psicológicos

Uma pessoa morreu e outras duas ficaram feridas depois de um homem atacar pessoas que circulavam no centro de Paris, informa a agência Reuters. 

O ministro do Interior de França alertou a população para evitar aquela zona da capital. 

"A polícia acaba de prender corajosamente um agressor que atacava pedestres em Paris, perto do Quai de Grenelle. Um morto e um ferido a ser tratado pelos bombeiros. Por favor, evitem a área", escreveu o ministro do Interior, Gerald Darmanin, na rede social X (antigo Twitter), este sábado.

Segundo a Agência France-Press (AFP), testumunhas dizem que o suspeito gritou "Allahu Akbar" antes de começar a esfaquear pessoas na rua, aleatoriamente. 

Entretanto, o Visegrád 24, deu conta de mais uma pessoa ferida no ataque. 

A AFP confirmou a informação e avança que o segundo ferido já está a receber tratamento

Informa ainda, citando uma fonte policial, que o agressor é de nacionalidade francesa e é conhecido por ser radical islâmico e pelo seu histórico de distúrbios psiquiátricos.

Le Parisien também dá conta de que, para além de uma faca, foi utilizado um martelo para atingir os pedestres e ameaçar as autoridades. Estas usaram por duas vezes uma pistola elétrica para imobilizar o homem e procederam à sua detenção na Avenida Parc de Passy.

Na mesma publicação, o jornal diário identifica-o como Armand R., nascido em França, em 1997, com origens iranianas. Já era conhecido nos tribunais e tinha sido assinalado pela polícia, por se opor fortemente a que "árabes fossem mortos no mundo" e afirmar que queria morrer como mártir. 

Já a vítima mortal trata-se de um turista de dupla nacionalidade alemã e filipina que, segundo as autoridades locais, foi encontrado em paragem cardiorrespiratória na ponte Bir-Hakeim, pouco antes das 22:00 (21:00 em Portugal). Tinha um ferimento de faca nas costas e no ombro. 

Um dos feridos é, de acordo com o Le Parisien, um turista inglês, encontrado com um ferimento na cabeça, que caminhava na Avenida President Kennedy, com a mulher e o filho quando o suspeito surgiu por trás dele e o atingiu. 

Até ao momento ainda é desconhecido o estado em que se encontra a segunda pessoa ferida. 

A autarquia de Paris já enviou os seus sentimentos às vítimas 

Prefeitura de Paris envia seus “pensamentos” às vítimas. Emmanuel Grégoire agradeceu à polícia, que interveio "rapidamente para prender o autor destes ataques".

Europa

Mais Europa

Patrocinados