Saiba tudo sobre o Euro aqui

«Há que ter respeito pelo Taremi, não vale tudo para enxovalhar»

16 fev, 12:58

Sérgio Conceição defende o iraniano com tudo, antes da receção ao Estrela: «É um grandíssimo profissional»

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, defendeu de forma fortíssima o avançado iraniano Mehdi Taremi, esta sexta-feira, exigindo que haja respeito pelo jogador, pelo respeito que ele tem pelo clube.

«Sempre disse: aqui não basta ter contrato com o FC Porto, é preciso sentir o clube e o Taremi tem sentido o clube. Há que ter respeito pelo jogador, porque tem respeito pelo clube. Estamos a falar e um jogador estrangeiro no top-3 [ndr: de golos]. [Só] o Jardel e o Jackson têm mais golos do que o Taremi. O Taremi está à frente do Hulk com menos jogos e parece que esquecem o percurso do Taremi. E não se pode esquecer isso, há que ter respeito porque o Taremi tem respeito pelo clube, trabalha diariamente com afinco. Fez uma viagem e estava, depois de não dormir a noite toda, disponível para treino e para ir para Arouca jogar um segundo, um minuto ou 90 minutos. Não vale tudo para enxovalhar, não é assim», afirmou, em conferência de imprensa de antevisão ao jogo com o Estrela, da 22.ª jornada da I Liga (sábado, 20h30).

«O Taremi, enquanto trabalhar da forma como trabalha, é opção, titular ou no banco. Pode não ser convocado quando não trabalha tão bem, faz parte das minhas opções. A minha decisão com o Taremi é igual aos outros. Estou aqui com as minhas ideias, as minhas convicções, porque amo o FC Porto. Não falo mal gratuitamente do FC Porto. Amo o FC Porto», reforçou.

Questionado ainda sobre Taremi mais adiante e o final de contrato no verão, Conceição falou no profissionalismo. «O Taremi depende do que fizer no trabalho diário, o FC Porto paga-lhe e paga-lhe bem. E há que ter respeito, porque ele teve sempre respeito pelo clube. Houve jogadores que saíram e trabalharam de forma fantástica até ao último dia do seu contrato. E estamos perante um jogador que está a terminar contrato e é um grandíssimo profissional. O Taremi não vai ser diferente do Marega, do Brahimi, do Herrera e por aí fora», concluiu.

Relacionados

Patrocinados