Conselho de Arbitragem diz que problema do VAR no Dragão foi «tomada sem corrente»

4 set 2023, 11:47
FC Porto-Arouca (Lusa/Fernando Veludo)

Leia o comunicado na íntegra

O Conselho de Arbitragem solicitou um relatório técnico à falha de comunicações e de vídeo que houve no Estádio do Dragão, e que provocou a impossibilidade do árbitro Miguel Nogueira observar as imagens de um possível penálti sobre Taremi.

Ora o relatório técnico garante que «a única tomada elétrica disponível na área de revisão do estádio não tinha corrente elétrica» e que «o sistema de energia de reserva» se esgotou durante o jogo, face ao facto da tomada nunca ter tido energia.

«Assim que foi detetada a falta de energia, iniciou-se o processo de mudança dos equipamentos para o segundo sistema de energia de reserva (UPS), tendo o serviço sido completamente restabelecido ao minuto 101», adianta o relatório técnico.

Em comunicado, o Conselho de Arbitragem diz que o equipamento móvel utilizado pelo árbitro está «disponível em todos os estádios» precisamente para falhas no sistema e garante que o o tempo de funcionamento sem quebras do serviço de VAR em Portugal «é de 99,8 por cento.»

CONSELHO DE ARBITRAGEM 

«No seguimento do incidente verificado no jogo FC Porto-Arouca, da quarta jornada da Liga Betclic, o Conselho de Arbitragem informa o seguinte:

No jogo FC Porto - FC Arouca verificou-se, ao minuto 87, uma falha de comunicações e vídeo na área de revisão do árbitro (RRA - Referee Review Area).

Face ao sucedido, foi utilizado um equipamento móvel – disponível em todos os estádios - a fim de comunicar com o Centro de Vídeo Arbitragem, na Cidade no Futebol.

Perante o ocorrido, o Conselho de Arbitragem solicitou informação técnica, que agora se partilha.

Ao analisarem o incidente, os técnicos concluíram que a única tomada elétrica disponível na área de revisão do estádio não tinha corrente elétrica e que ao longo do jogo o sistema de energia de reserva - também conhecido como UPS (Uninterrupted Power Supply) – esgotou-se. 

Esta tomada elétrica não possui energia socorrida ou assistida, de acordo com informação técnica.

Assim que foi detetada a falta de energia, iniciou-se o processo de mudança dos equipamentos para o segundo sistema de energia de reserva (UPS), tendo o serviço sido completamente restabelecido ao minuto 101.

A solução técnica que liga a Cidade do Futebol ao Estádio do Dragão não registou qualquer falha.

A vídeoarbitragem da Liga recorre a tecnologia certificada e utilizada em diversas competições internacionais.

O VAR foi introduzido em Portugal em maio de 2017 e o tempo de funcionamento sem quebras do serviço é de 99,8 por cento.»

Relacionados

Mais Lidas

Patrocinados