Saiba tudo sobre o Euro aqui

Conceição: «Dizem que deitei 45 milhões para o lixo. É mentira»

Vítor Maia , Olival, Vila Nova de Gaia
4 jan, 12:46

Treinador do FC Porto crítico quanto aos julgamentos públicos sobre os ativos dos dragões. Resposta demolidora, com as explicações sobre David Carmo, Gabriel Veron e Fran Navarro

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, defendeu-se esta quinta-feira de críticas e avaliações públicas no que toca aos ativos do FC Porto e ao mercado de transferências, explicando que não atirou 45 milhões de euros para o lixo, falando de David Carmo, Gabriel Veron e Fran Navarro.

Questionado, na conferência de imprensa de antevisão ao jogo com o Boavista, sobre as saídas de janeiro (além das ausências de Zaidu e Taremi, nas seleções), e o cenário de fazer mais com menos, Conceição respondeu... e alongou-se no raciocínio.

«Isso tem sido um bocadinho o nosso trabalho durante estes anos todos e não o que passam ou o que querem passar, um chorrilho de mentiras diárias que me deixam estupefacto. Quando dizem, ainda ontem na televisão, que eu deito ao lixo 45 milhões… mentiras ditas muitas vezes até parecem verdade. O David Carmo veio há dois anos para aqui, o Veron veio há dois anos para aqui. Os nossos gastos foram sempre menores do que as vendas. Quando dizem que um jogador que está morto, entre comas, como um Fran Navarro ou um David Carmo, é mentira. O Fran Navarro realmente veio este ano, não encontrou o espaço e eu achei que [ndr: era o melhor] para a evolução dele, como noutras alturas houve outros jogadores e dou-vos um exemplo que foi uma mais-valia, o caso do Vitinha, que esteve emprestado ao Wolverhampton, voltou e foi uma venda fantástica. Foi formado no nosso clube, não foi uma compra que houve. O David Carmo está a competir, está na equipa B, veio há dois anos e não este ano. O Veron foi emprestado também com a perspetiva de melhorar o seu rendimento, de perceber que um jogador, para ter sucesso, é preciso mais do que o simples treino e estamos atentos aos ativos do clube. Agora, não sou dirigente, scout, empresário, muito menos assessor desses empresários. O nosso clube está num momento em que há muita confusão e muita mentira, onde se mete ênfase grande a um pequeno desaire e se abafam as vitórias do FC Porto», começou por dizer, em conferência de imprensa.

«Deixem-me meter aqui mais um dado, acho curioso: acabámos o ano civil de 2023 com 87 pontos. Ninguém frisa nada disso, frisam que o Sérgio Conceição deitou 45 milhões para o lixo. É pura mentira. Quem os mete no lixo são os senhores que metem isso cá para fora. Com o Sérgio Conceição, em sete anos, [os gastos] foram sempre menores, até por tudo e nem é preciso provar grande coisa: estivemos sob alçada do fair-play financeiro. Em sete anos, 900 milhões de euros, entre prémios da Europa e vendas. De compras, gastámos, em sete anos, 250 milhões de euros», prosseguiu.

A dada altura, Sérgio Conceição pegou num papel que estava junto do assessor Rui Cerqueira, com dados do Transfermarkt, relativos a compras e vendas. «É tanta a mentira, vale a pena desmistificar um bocadinho. Sou o treinador mais titulado e isso não faz com que amanhã eu não tenha a mesma ambição e determinação de ir ganhar ao Bessa. Os verdadeiros sócios querem a vitória no Bessa e o título. Quem for inteligente percebe o porquê de estas coisas virem cá para fora e o alvo número um é o Sérgio Conceição, treinador do FC Porto. Já meti tudo cá fora», concluiu.

O Boavista-FC Porto joga-se esta sexta-feira, a partir das 20h45. Siga o jogo da 16.ª jornada da I Liga, ao minuto, no Maisfutebol.

Relacionados

Patrocinados