Operação dos US Marshals resgata 16 crianças desaparecidas e revela alegações de tráfico sexual, afirma a agência

CNN , Emma Tucker
11 abr, 21:43
A operação, que durou três meses, ficou conhecida como "Fresh Start" (novo começo). (Associated Press)

Uma operação de três meses do Serviço de US Marshals no Louisiana levou à recuperação de 16 crianças desaparecidas, à detenção de cinco indivíduos e a alegações de tráfico sexual em vários dos casos, de acordo com a agência.

A operação, apelidada de "Fresh Start", decorreu na zona de Nova Orleães entre 1 de janeiro deste ano e 31 de março, segundo um comunicado de imprensa. Foi liderada pela Unidade de Crianças Desaparecidas do Serviço dos US Marshals do Distrito Oriental do Louisiana, brigada de Nova Orleães.

Terminou com o resgate ou recuperação de 16 crianças desaparecidas e em perigo, segundo a agência. "Com base na operação, existem pelo menos quatro (4) mandados de detenção para adultos suspeitos de envolvimento com menores da Unidade de Crianças Desaparecidas (MCU) e a brigada de Nova Orleães dos US Marshals está a perseguir ativamente estes fugitivos", pode ler-se no comunicado.

O Serviço dos US Marshals destacou vários casos em que as crianças foram recuperadas e resgatadas como parte do esforço colaborativo. Num dos casos, uma menina de 5 anos e um menino de 7 anos foram recuperados no final de janeiro, depois de terem sido levados por um progenitor que não tinha a custódia, que era a mãe das crianças.

"O Gabinete do Xerife da Paróquia de Jefferson emitiu um mandado de detenção para a mãe das crianças por rapto, e ela fez tentativas ativas para evitar a detenção pelo caminho", lê-se no comunicado. A mãe levou as crianças para Fort Lauderdale, na Florida, onde uma brigada recuperou as crianças e prendeu a mãe.

A 31 de janeiro, um bebé de 1 ano raptado em Nova Orleães pelo pai – que tinha alvejado e matado o avô da criança – foi localizado e recuperado em segurança. O pai entregou-se ao Departamento de Polícia de Nova Orleães, de acordo com o comunicado.

Em março, um jovem de 14 anos "fugitivo habitual e vítima anterior de agressão sexual" da Paróquia de St. Tammany foi recuperado em Addis, Louisiana, com a ajuda do Gabinete do Xerife de Baton Rouge Ocidental, refere o comunicado.

"Estou muito orgulhoso do trabalho de cooperação feito por todas as agências envolvidas na salvaguarda de crianças em risco. O nosso gabinete orgulha-se de fazer parte de um programa sólido da MCU, que arrancou em Nova Orleães a partir de 2016", disse o US Marshal Scott Illing, em comunicado.

"Este trabalho está a ser feito com os nossos parceiros enquanto o nosso gabinete ainda realiza as suas missões críticas de USMS (segurança judicial e de testemunhas, gestão de prisioneiros federais, apreensão de fugitivos violentos, investigações de agressores sexuais e serviço do processo federal)", afirmou Illing.

Várias outras agências também participaram na operação, incluindo o Departamento de Polícia de Nova Orleães, o Departamento Federal de Investigação (FBI) e o Departamento de Polícia de Nova Iorque, refere o comunicado.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados