FC Porto: seis jogadores à espera da estreia em Vila Real

16 out 2018, 00:06
FC Porto-Vitória Guimarães

Metade dos ainda não utilizados são reforços

Vinte e dois é o número total de jogadores que o treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, já utilizou no decurso oficial da presente temporada. Uma lista que vai dos totalistas em todas as competições, Felipe e Alex Telles, aos nove minutos de Marius Mouandilmadji, que nesse tão curto período até conseguiu estrear-se a marcar pelos dragões.

E se o ritmo competitivo no plantel azul e branco já vai nas pernas de mais de duas dezenas de futebolistas, há outros seis que ainda procuram os primeiros minutos em 2018/2019 pelo atual campeão nacional.

Olhando aos números e aos minutos, é notório que Conceição tem dado primazia aos que já estavam no Dragão. Parte das caras novas ainda estão a engrenar.

Metade à espera são reforços

Da meia dúzia de futebolistas ainda sem minutos, três são reforços: Mbemba, Jorge e Bazoer.

No caso do primeiro, a potencial estreia ficou travada por uma entorse num joelho na pré-época, em julho. Jorge e Bazoer foram oficializados, respetivamente, nos penúltimo e último dias do mercado de transferências e ainda não tiveram possibilidades com Conceição. Em comum, o facto de já terem sido utilizados num jogo na II Liga, ante a UD Oliveirense.

Os restantes são o guarda-redes Fabiano, o defesa Chidozie e o médio Bruno Costa. E apenas o português já jogou esta época, mas pelos bês. Tal como Bazoer e Jorge, Bruno fê-lo ante a UD Oliveirense.

Ora, a estreia destes nomes pode, naturalmente, acontecer ante o Vila Real, na terceira eliminatória da Taça de Portugal. Um jogo no qual, ante um adversário dos campeonatos distritais, pode permitir, com cautela, alguma rodagem de Conceição nos escolhidos.

Lusitano é exemplo

A mesma fase da Taça na época passada encontra paralelismos com o cenário atual, quanto a possíveis estreias. A 13 de outubro de 2017, na terceira eliminatória da prova, os dragões defrontaram o Lusitano de Évora no Restelo e venceram por 6-0. Um jogo que permitiu caras novas na equipa principal.

José Sá fez aí o primeiro jogo da época pelo clube, a titular. Diogo Dalot também esteve no onze inicial e fez a estreia absoluta pela equipa principal. Oportunidade idêntica a Dalot, mas como suplentes, para Luizão, Jorge Fernandes e Galeno: o último até marcou um dos seis golos.

Foram, portanto, cinco estreias nesse jogo, quatro delas absolutas pela equipa principal.

Para perceber se Vila Real é hipótese para quem ainda não jogou, há que esperar pelas decisões e pelos nomes que Conceição levará a jogo às 20h15 da próxima sexta-feira.

João Pedro e Marius à espera de mais

Entre os 22 nomes que Conceição já levou a jogo, apenas três são reforços absolutos dos dragões.

Desses três, Militão é, de longe, a cara nova que é mais opção: já fez seis jogos e um total de 540 minutos. Os outros são João Pedro e Marius, com uma participação.

O lateral-direito, que não foi inscrito na Liga dos Campeões, fez 90 minutos na Taça da Liga ante o Desp. Chaves. Além disso, já fez três partidas pelos bês. Marius fez nove minutos e um golo ante os flavienses, mas no campeonato, além de duas aparições na equipa secundária.

Se, ao contrário da meia dúzia ainda sem minutos, João Pedro e Marius já tiveram essa oportunidade, a verdade é que são jogadores ainda sem o tempo desejado para ombrear com as opções habituais de Conceição. Para eles, também Vila Real pode ser oportunidade para mais.

Por outro lado, e face ao plantel curto devido às presenças nas seleções, outros jogadores que já foram chamados aos treinos da equipa principal poderão ser hipótese: Pedro Justiniano, Rui Pires, Luizão, Gleison e Santiago Irala. Escolha e palavra para Conceição.

[artigo originalmente publicado às 20h00 de 15-10-2018]

Relacionados

Patrocinados