Nélson Veríssimo: «A equipa sentiu que podia chegar à vitória»

1 out, 21:44
Vizela-Estoril (HUGO DELGADO/LUSA)

Desp. Chaves-Estoril, 1-1 (reportagem)

Nélson Veríssimo, treinador do Estoril Praia, em conferência de imprensa, depois do empate em Chaves (1-1), em jogo da 8.ª jornada da Liga:

- Foi um jogo difícil, como perspetivávamos. Uma boa equipa, que tem um bom plantel, uma excelente equipa técnica. Sabíamos que ia ser um desafio difícil, mas, ao mesmo tempo, interessante porque, tal como eu disse na antevisão, o Chaves é uma equipa que tem uma ideia positiva relativamente àquilo que é a forma de jogar. Portanto, estávamos à espera de um jogo aberto, com duas equipas a querer procurar os golos, a vitória, a querer dominar o jogo.

- A ideia que tenho é que a nossa equipa fez um bom jogo, em muitos momentos a ter o controlo daquilo que era a posse de bola, com muitas situações de chegada a zonas de finalização. Na nossa opinião, faltou-nos algum critério na forma como definimos esses mesmos lances no último terço, nessa zona de finalização.

- A primeira grande oportunidade de golo é nossa, o penálti que não conseguimos concretizar, mas faz parte do jogo. A equipa, ainda assim, respondeu bem e acabámos por sofrer o golo num lance de bola parada, num canto defensivo.

- Ao intervalo, passámos uma mensagem de confiança à equipa porque sentimos que estava bem naquilo que era o processo de construção do jogo. Tentámos ajustar um ou outro posicionamento defensivo e dar algum conforto naquilo que era a confiança para, no último terço, decidir melhor essas ações ofensivas que tivemos.

- Julgo que o golo que conseguimos acontece com toda a justiça e acabámos por levar um ponto aqui de Chaves, num momento em que a equipa sentiu que podia chegar ao golo da vitória e isso acabou por se traduzir, em alguns momentos, em algum desequilíbrio da nossa equipa naquilo que é o nosso equilíbrio defensivo. Foi mais um ponto conquistado naquilo que é a nossa luta nesta Liga.

Relacionados

Patrocinados