De "uma vida inteira de sofrimento" para "casas onde vão ser amados". Milhares de beagles resgatados nos EUA

CNN Portugal , FMC
20 jul, 18:42
4000 Beagles são resgatados de uma instalação nos EUA (CNN Internacional)

Empresa será encerrada após vários meses de investigação

A Humane Society of the United States (HSUS), grupo ativista pela defesa dos animais, vai resgatar cerca de 4.000 beagles de um centro de investigação em Cumberland, na Virgínia, Estados Unidos. Os cães serão depois colocados para adoção, segundo foi aprovado por um juiz a semana passada. 

Ao longo de nove meses, foram várias as inspeções concretizadas na Envigo que determinaram mais de 70 violações federais ao bem-estar animal. Os animais eram negligenciados e colocados em condições desumanas, como avançou o The New York Times. Alguns animais ficavam feridos e eram eutanasiados, em vez de serem assistidos por um veterinário, e cerca de 196 cães foram eutanasiados sem serem anestesiados primeiro. 

 

Inspeções identificaram mais de 70 violações ao bem-estar animal (Fonte: CNN Internacional)

Entre 1 de janeiro de 2001 e 22 de julho de 2021 foram registadas mais de 300 mortes de pequenos cachorros, segundo um relatório do Departamento da Agricultura americano (USDA), que indicava que as causas eram desconhecidas, mas sublinhava que "a instituição não implementou medidas adicionais para determinar as causas de morte de forma a prevenir mortes similares no futuro".

A organização - que luta contra a crueldade animal - irá pagar todas as despesas do resgate dos cerca de 4.000 animais, que decorrerá nos próximos dois meses. Ao longo deste ano, já tinham sido resgatados 446 beagles deste local.

Em declarações à CNN Internacional, Sue Bell, a diretora executiva e fundadora da Homeward Trails Animal Rescue (organização que ajuda na adoção de animais em Virgínia), contou que ficou com 36 cães dos 446 resgatados até agora e que todos acabaram adotados em apenas três semanas. 

Como parte da equipa que trabalha agora em salvar os 4.000 beagles, Sue declarou que a prioridade será retirar, primeiro, as fêmeas grávidas, cães mais novos e as cadelas que ainda estejam a amamentar. 

"Preferimos que as cadelas grávidas não deem à luz nestas instalações. Esperemos trazê-las para casa primeiro", acrescentou. 

Depois, serão removidos os restantes. 

Serão retirados primeiro as fêmeas grávidas, os cachorros e as cadelas que ainda estejam a amamentar (Fonte: CNN Internacional)

Na sequência da decisão decretada a semana passada, a Inotiv, Inc., empresa-mãe da Envigo, declarou que "irá implementar um plano de encerramento ordenado" das instalações de Cumberland. 

Os senadores do estado de Virgínia Mark Warner e Tim Kaine emitiram, entretanto, um comunicado sobre o caso: "Após meses de defesa, estamos animados por saber que quase 4.000 cães serão poupados a uma vida inteira de sofrimento e, em vez disso, irão para casas onde vão ser amados."

"Estamos também satisfeitos por saber que a Inotiv vai fechar as suas instalações em Cumberland e que não haverá mais cães sujeitos às condições terríveis e à angústia indesculpável suportada por tantos cães e cachorros nas instalações. Continuaremos a trabalhar no Senado para prevenir os maus-tratos infligidos a animais inocentes em toda a Virgínia e na nação", declararam. 

Também a conhecida organização dos direitos dos animais PETA aplaudiu a decisão.

"As vítimas sobreviventes da Envigo terão em breve a oportunidade de ter o que cada cão merece - a liberdade de desfrutar da vida, amor e respeito pela sua individualidade como membros de uma casa de família", disse Daphna Nachminovitch, Vice-Presidente Sénior de Investigações de Crueldade da PETA.

A HSUS procura agora encontrar os melhores sítios para colocar estes beagles, dando informações sobre como os adotar ou como ajudar no resgate, nomeadamente através de donativos no seu site

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados