Encontrado um terceiro pacote explosivo em Espanha

CNN Portugal , MJC
1 dez 2022, 08:50
Terrorismo em Madrid (AP)

O explosivo foi detetado no scanner pelos agentes de segurança da base aérea de Torrejón de Ardoz, em Madrid

Foi encontrado uma terceira encomenda explosiva num edifício da base aérea de Torrejón de Ardoz, em Madrid, Espanha.

Segundo o jornal El Mundo, agentes de segurança da base aérea de Torrejón de Ardoz (Madrid) detetaram com o scanner um pacote-bomba enviado por correio para o Centro de Satélites, que está localizado nestas instalações militares.

Este terceiro pacote junta-se aos dois enviados ontem: um para a embaixada ucraniana em Espanha e outro para uma empresa em Saragoça que fabrica equipamento militar.

De acordo com as informações divulgadas pelo Ministério do Interior, os sistemas de segurança da base aérea detectaram um envelope suspeito entre 3:00 e 4:00 da manhã. Depois de analisado por raios-X, determinou-se que poderia conter algum tipo de mecanismo no seu interior, pelo que foram notificadas a Guarda Civil e a Polícia Nacional. Agentes de ambos os órgãos deslocaram-se para a base para proteger a área. O Ministério da Defesa confirmou ao El Mundo esta informação, acrescentando que não houve danos a  lamentar, nem pessoais nem materiais.

A Polícia teme que ao longo do dia surjam novas embalagens em diferentes instalações espalhadas pelo território espanhol. Recorde-se que em Torrejón de Ardoz existem áreas de utilização conjunta com a NATO.

A Polícia Nacional espanhola já estava a avaliar se há uma ligação entre a carta enviada à embaixada ucraniana em Madrid, cuja deflagração feriu um funcionário, e a recebida mais tarde no mesmo dia pela fábrica de armas de Zaragoza Instalaza.

O Tribunal Nacional espanhol indicou que está a investigar pelo menos o primeiro caso como crime de terrorismo, enquanto o Ministério do Interior decidiu reforçar a segurança e proteção da Embaixada da Ucrânia.

A Zaragoza Instalaza é uma empresa de armas que emprega mais de 150 pessoas em três fábricas localizadas em Saragoça, capital da região de Aragão, no nordeste de Espanha, e que exporta a sua produção para mais de 35 países. A empresa fabrica sistemas de lançamento de foguetes, granadas de mão e dispositivos de visão noturna. O catálogo de produtos disponível no portal da empresa inclui também os lançadores de granadas tipo ‘C90’ e o ‘Alcotán’, este último um sistema de foguetes antitanque de uso único, portátil e sem recuo, usado pela infantaria.

Em março deste ano, num dos primeiros carregamentos de ajuda à defesa da Ucrânia após a invasão russa em fevereiro, Espanha enviou 1.370 lançadores de granadas do tipo ‘C-90’ e ‘Alcotán’, juntamente com um carregamento de metralhadoras leves e 700.000 cartuchos de diferentes calibres.

Relacionados

Europa

Mais Europa

Mais Lidas

Patrocinados