"Não me lembro de uma tragédia desta magnitude": 10 mortos e 11 desaparecidos em naufrágio na Terra Nova, barco português saiu em socorro

CNN Portugal , BCE
15 fev, 15:50

Embarcação levava a bordo 24 pescadores, 16 dos quais espanhóis

Pelo menos 10 pessoas morreram e 11 estão desaparecidas na sequência de um naufrágio de um barco de pesca galego nas águas de Terra Nova, uma ilha na costa nordeste do Canadá, de acordo com fonte da Polícia Marítima espanhola citada pelo El País.

Com 50 metros de comprimento e 10 de largura, o barco Villa de Pitanxo, proveniente de Marín, Pontevedra, Espanha, levava a bordo 24 pescadores, 16 dos quais espanhóis, cinco peruanos e três ganeses. Já foram resgatados três pescadores.

Villa de Pitanxo (Fotografia de Marine Traffic)

Depois de ter perdido o sinal do barco, às 05:24 (horas locais), o Centro Nacional de Coordenação de Resgate Marítimo mobilizou vários barcos próximos para verificar o que tinha acontecido. Um deles é um barco de pesca proveniente de Aveiro, Portugal, chamado Novo Virgem da Barca, segundo a Voz da Galiza.

Este é o barco que, de acordo com o jornal A Voz da Galiza, terá ido em socorro dos pescadores desaparecidos

A equipa de resgate marítimo de Espanha adiantou também, na sua página oficial do Twitter, que a operação de resgate inclui, além do barco português, um avião, dois helicópteros e um navio espanhol.

As equipas de resgate avistaram quatro barcos salva-vidas e conseguiram chegar a dois deles. "Num estavam apenas três sobreviventes em estado de hipotermia, porque a temperatura da água era muito baixa na altura", avançou a representante do Governo espanhol em Pontevedra, Maica Larriba, antes de anunciar que há mortos a lamentar.

As autoridades canadianas estão a procurar outros dois barcos salva-vidas, mas até ao momento ainda não foram localizadas. Larriba acrescentou que "a situação nas águas da Terra Nova estava muito má”, o que poderá dificultar as operações de resgate.

A porta-voz do Governo e ministra da Política Territorial, Isabel Rodríguez, também mencionou o naufrágio na conferência de imprensa após o Conselho de Ministros desta terça-feira, e confirmou o resgate de pelo menos três tripulantes.

“Quero dizer-vos que o Governo está a acompanhar com preocupação as operações de resgate da tripulação. Estamos em contacto permanente com as equipas de resgate. Posso confirmar que três tripulantes foram resgatados, mas não posso acrescentar nenhuma outra informação", afirmou Rodríguez.

Também a autarca do município, María Ramallo, lamentou o sucedido: "Não me lembro de uma tragédia desta magnitude."

Os familiares dos pescadores começaram a chegar esta tarde à sede do Grupo Nores, proprietário da embarcação, em Marín, para perceber qual o estado dos pescadores.

Mundo

Mais Mundo

Patrocinados