Apoio aos setores da pesca e aquicultura com 966 candidaturas

Agência Lusa , FMC
16 ago, 16:24
Humanos -Pescadores -episódio 1

O regime de compensação aos operadores do setor das pescas e aquicultura pelos custos adicionais de energia face à guerra na Ucrânia totalizou 966 candidaturas, foi esta terça-feira anunciado.

De acordo com uma nota divulgada pelo programa operacional Mar 2020, “deram entrada 966 pedidos de apoio”, sendo que a maioria diz respeito a empresas de pesca (850).

Seguem-se as empresas de transformação e comercialização (84) e as aquícolas.

“Em Portugal, de entre os 15 setores mais dependentes do setor energético, incluem-se, precisamente, a pesca e aquicultura, com uma elevada percentagem do valor dos consumos de energia (diretos e indiretos), no valor da produção. O peso dos consumos de energia diretos no setor da pesca é apenas superado pelos transportes, aéreos e terrestres, e pela produção de outros produtos minerais não metálicos”, lê-se no documento.

Este regime de compensação tem uma dotação total de 10 milhões de euros, cofinanciados por fundos europeus.

Deste valor, cinco milhões de euros destinam-se ao setor das pescas, 4,5 milhões de euros à transformação e comercialização dos produtos da pesca e da aquicultura e 500.000 euros à aquicultura.

O pagamento dos apoios é feito pelo Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas (IFAP).

 

País

Mais País

Patrocinados