Covid-19: França vai fechar todas as discotecas durante quatro semanas

6 dez 2021, 18:25
Discoteca Paradiso, em Amesterdão
Discoteca Paradiso, em Amesterdão

Recomendação do teletrabalho regressa e o primeiro-ministro avisa que, se não for a bem, vai a mal

PUB

O primeiro-ministro francês anunciou esta segunda-feira que todas as discotecas vão fechar durante um período de quatro semanas, numa medida que entra em vigor esta sexta-feira. A medida visa responder ao aumento das infeções por covid-19.

"Fazemos isto porque o vírus está a circular mais entre os jovens, mesmo os vacinados, porque usar máscara neste tipo de espaços é muito difícil", explicou Jean Castex.

PUB

O governo pretende restringir todos os convívios, tanto nas esfera privada, como na profissional: "A minha mensagem é muito simples: até ao fim do ano, temos de recuar, de parar, de nos protegermos e proteger o Natal", acrescentou.

Todas as empresas afetadas pelas novas medidas vão ser apoiadas pelo governo no que "for necessário".

O anúncio do chefe do governo surge numa altura em que França já tem confirmados 25 casos da nova variante da covid-19, a Ómicron, que se julga ser mais transmissível.

"Os nossos hospitais estão a começar a ficar sob pressão, esta situação requer lucidez e vigilância", afirmou Jean Castex, que ressalvou que a situação "não é a mesma de há um ano", atirando para a "vacinação massiva".

PUB
PUB
PUB

No mesmo sentido, o governo francês vai voltar a "mobilizar o teletrabalho", um objetivo que deve ser cumprido durante pelo menos dois dias da semana: "Se não funcionar por via da recomendação, vamos ter de fazer de forma obrigatória", avisou o primeiro-ministro.

Vacinação em crianças dos cinco aos 11 anos

O primeiro-ministro francês anunciou também que, até ao final do ano, as crianças com idades entre os cinco e os onze anos consideradas mais vulneráveis vão poder tomar a vacina em modalidade casa aberta, medianteuma recomendação das autoridades de saúde.

Teletrabalho três dias por semana

Jean Castex quer ainda a extensão do teletrabalho para, pelo menos, três dias por semana no serviço público e, se possível, entre dois e três dias no privado. Esta medida vem na sequência do pedido do governo francês para que a população limite os “momentos de convívio” na esfera privada e profissional.

Dose de reforço em casa aberta para maiores de 65

Os franceses com 65 ou mais anos vão poder receber a dose de reforço da vacina contra a covid-19 sem qualquer agendamento, “independentemente do centro de vacinação”, anunciou o primeiro-ministro francês.

PUB
PUB
PUB

Protocolo de saúde fortalecido nas escolas primárias

Alunos e funcionários das escolas vão estar obrigados a utilizar máscara no interior e no exterior do recinto escolar. As horas de almoço também vão ser aumentadas, de forma a fazer com que os alunos almocem em horários diferentes.

Uma newsletter para conversarmos - Decisão 22

Envie-nos as suas questões e sugestões de temas, responderemos pela caixa do correio

Saiba mais

Europa

Mais Europa

Patrocinados