Emirados Árabes Unidos voltam a ter embaixador no Irão seis anos depois

Agência Lusa , CF
21 ago, 20:06
Irão

Embaixador regressa a Teerão nos próximos dias para "continuar a impulsionar as relações bilaterais para alcançar os interesses comuns dos dois vizinhos e da região"

Os Emirados Árabes Unidos vão voltar a ter embaixador no Irão pela primeira vez em seis anos, anunciou este domingo o ministro dos Negócios Estrangeiros, numa altura em que a federação acelera os esforços para melhorar os laços com Teerão.

O embaixador dos Emirados Árabes Unidos (EAU) no Irão, Saif Mohammed Al Zaabi, irá regressar a Teerão nos próximos dias para "continuar a impulsionar as relações bilaterais para alcançar os interesses comuns dos dois vizinhos e da região", noticiou a agência de noticias estal WAM dos EAU.

Esta medida acontece no momento em que os diplomatas americanos e iranianos procuram encerrar 16 meses de negociações sobre a retoma do acordo nuclear de Teerão com as potências mundiais. Outros países árabes advogaram uma distensão.

Na semana passada, o Kuwait nomeou um novo embaixador em Teerão pela primeira vezes desde 2016. A Arábia Saudita também trabalhou para aliviar as tensões com o Irão numa série de negociações medidas por Bagdad.

Os laços entre os xeques árabes do Golfo e o Irão deterioram-se depois de multidões iranianas terem invadido duas missões diplomáticas sauditas em Teerão para protestar contra a execução de um proeminente clérigo xiita pelo reino.

Em 2016, os EAU ordenaram o regresso do seu embaixador em Teerão, sendo que as relações entre os países azedaram ainda mais quando os Emirados Árabes Unidos apoiaram a retirada do ex-presidente norte-americano Donald Trump do acordo nuclear e chamada campanha de "pressão máxima" contra a República Islâmica.

Relacionados

Médio Oriente

Mais Médio Oriente

Patrocinados