Mapa oficial das Legislativas: PS venceu com 42,50% e 2.302.601 votos

Agência Lusa , CM
26 mar, 15:35
Voto

Publicação dos resultados oficiais ocorre quase dois meses depois do dia da eleição por causa da repetição do sufrágio no círculo da Europa, depois de o Tribunal Constitucional ter anulado 80% do total dos votos naquele círculo

O PS venceu as eleições legislativas de 30 de janeiro com 2.302.601 votos, correspondentes a 42,50% do total de votantes, elegendo 120 deputados, de acordo com o mapa oficial dos resultados hoje publicado em Diário da República.

A Comissão Nacional de Eleições (CNE) publicou hoje o mapa oficial com os resultados das eleições e a relação dos deputados eleitos para a Assembleia da República.

A publicação dos resultados oficiais ocorre quase dois meses depois do dia da eleição por causa da repetição do sufrágio no círculo da Europa, depois de o Tribunal Constitucional (TC) ter anulado 80% do total dos votos naquele círculo (157.000 votos).

O PS foi o partido mais votado com 2.302.601 votos, correspondentes a 42,50% do total, elegendo 120 deputados.

O PSD ficou em segundo lugar e elegeu 77 deputados. Os sociais-democratas obtiveram 1.539.415 votos nos círculos eleitorais de Portugal continental, da Europa e Fora da Europa, ou seja, 28,41% do total de votos expressos, elegendo 72 deputados.

Na Madeira, o PSD concorreu coligado com o CDS-PP, coligação que obteve 50.636 votos e deu mais três deputados à bancada social-democrata. Nos Açores, a coligação entre PSD, CDS-PP e PPM conseguiu 28.330 votos e elegeu mais dois deputados.

O universo eleitoral era de 10.813.246 eleitores e votaram 5.564.539, tendo-se registado uma taxa de abstenção de 48,54%, menor do que nas eleições legislativas de 6 de outubro de 2019.

O número de votos, no entanto, foi de 5.417.715. Os votos em branco foram 63.103, ou seja 1,13%, e os nulos foram 83.721, 1,50%.

Em terceiro lugar ficou o Chega com 399.659 votos, 7,38%, elegendo 12 deputados (mais 11 do que em 2019). A quarta força política mais votada foi a Iniciativa Liberal, que elegeu oito deputados (mais sete do que há dois anos) com 273.687 votos, 5,05%.

A CDU, coligação composta pelo PCP e pelo PEV, obteve 238.920 votos, 4,41%, e elegeu seis deputados (menos quatro do que em 2019). O PEV não elegeu deputados e foi uma das duas forças políticas que perdeu a representação (dois deputados) que tinha na Assembleia da República.

O BE conseguiu 244.603 votos, 4,52%, e elegeu cinco deputados, menos 14 do que os que tinha obtido em 2019.

Ainda em relação aos partidos com assento parlamentar, o PAN perdeu três dos quatro deputados eleitos há dois anos, elegendo apenas um com 88.152 votos, 1,63%, enquanto o Livre repetiu a eleição de um deputado, com 71.232 votos, correspondentes a 1,71% dos votos expressos.

O CDS-PP foi a outra força política a perder a representação parlamentar, obtendo 89.181 votos, ou seja, 1,65% do total.

O R.I.R obteve 23.233 votos, ou seja, 0,43%, o PCTP/MRPP alcançou 11.265 votos (0,21%), a JPP 10.786 votos (0,20%), o ADN 10.874 (0,20%), o MPT 7.561 (0,14%), o Volt 6.240 votos (0,12%), o MAS 6.157 (0,11%), o Ergue-te 5.043 (0,09%), o Nós Cidadãos 3.880 (0,07%), o PTP 3.533 (0,07%), a Aliança, 2.467 (0,05%) e o PPM 260 (0,00%) – referindo-se as percentagens aos votos expressos.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Novo Governo

Mais Novo Governo

Patrocinados