Republicano Ron DeSantis abandona corrida à Casa Branca

21 jan, 20:12
Ron DeSantis (AP)

O governador da Florida anunciou o apoio ao antigo presidente Donald Trump

O candidato presidencial republicano e governador da Florida, Ron DeScantis anunciou este domingo que vai abandonar a corrida à Casa Branca.

A decisão acontece três dias antes das eleições primárias no Estado do New Hampshire, onde as sondagens lhe davam o tereceiro lugar apenas 6% das preferências, atrás do antigo presidente Donald Trump e de Nikki Haley.

O anuncio, publicado na sua conta oficial na rede social X, acontece depois de ter ficado em segundo lugar no caucus do estado do Iowa, na semana passada. 

O governador, que chegou mesmo a ser apontado como o mais sério concorrente a Donald Trump, anunciou que o seu apoio ao antigo presidente.

“Estou orgulhoso de ter cumprido 100% das minhas promessas e não vou parar agora. É claro para mim que a maioria dos eleitores republicanos nas primárias quer dar outra oportunidade a Donald Trump. Embora eu tenha tido divergências com Donald Trump, como sobre a pandemia do coronavírus e sua avaliação de Anthony Fauci, Trump é superior ao atual titular Joe Biden. Isso é claro", disse DeSantis no vídeo publicado no X.

Segundo as mais recentes sondagens, o candidato tinha apenas 6% das preferências dos eleitores do New Hampshire, onde decorre a próxima votação das eleições primárias republicanas. Este resultado colocava-o na terceira posição, atrás de Nikki Haley e de Trump.

“Ele [Donald Trump] tem o meu apoio, porque não podemos voltar à velha guarda republicana de antigamente, ou à forma reformulada de corporativismo requentado que [a também candidata às primárias do Partido Republicano] Nikki Hailey representa”, afirmou.

De acordo com um doador privado da campanha de DeSantis citado pela CNN, "não existia dinheiro para continuar" a campanha. 

As primárias republicanas testarão a liderança do ex-presidente Trump num estado em que venceu por uma margem confortável nas primárias de 2016, mas que tem um eleitorado consideravelmente mais moderado do que aquele que lhe proporcionou uma grande vitória nos ‘caucus’ do Iowa a 15 de janeiro.

Um ‘caucus’ é uma reunião de pessoas com interesses ou objetivos comuns, que pode repetir-se em diversos locais nos estados onde decorrem, com os participantes a discutir assuntos partidários em que indicam a sua preferência por um candidato presidencial para representar o partido nas eleições de novembro.

Três sondagens de alta qualidade realizadas em New Hampshire após os 'caucus' do Iowa evidenciaram a consistência do favoritismo de Donald Trump face aos seus oponentes na corrida à indicação republicana, com Haley a posicionar-se como a principal adversária.

E.U.A.

Mais E.U.A.

Mais Lidas

Patrocinados