Seis delegados da UNITA detidos com supostas atas falsas, partido desmente

Agência Lusa , JGR
25 ago, 09:32
Eleições gerais em Angola

O secretário da UNITA para a Comunicação e Imagem, Lourenço Bento, confirmou a detenção, mas disse que os documentos não eram atas falsas, tratando-se de material usado na formação eleitoral dos delegados

Seis delegados da União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA) foram detidos na quarta-feira à noite na posse de supostas atas falsas, informação que o partido desmente, alegando tratar-se de documentos relacionados com a formação eleitoral.

Segundo a agência de notícias angolana ANGOP, os delegados de lista foram detidos na comuna Canacassala, município do Nambuangongo, província do Bengo, acusados de tentativa de adulteração de atas eleitorais.

Segundo o presidente da Comissão Provincial Eleitoral, José Pedro Jamba, os detidos encontravam-se na posse de atas falsas, já preenchidas.

O secretário da UNITA para a Comunicação e Imagem, Lourenço Bento, confirmou a detenção, mas disse à Lusa que os documentos não eram atas falsas, tratando-se de material usado na formação eleitoral dos delegados.

Segundo explicou, a formação é feita com base em materiais e documentos semelhantes aos reais.

A UNITA promoveu diligências junto das autoridades da província do Bengo no sentido de libertar os delegados, sem sucesso, já que segundo o secretário provincial adjunto da UNITA do Bengo, Joel Pacheco, os delegados de lista continuam detidos.

África

Mais África

Patrocinados