Secretariado Permanente do Conselho Presbiteral manifesta apoio a D. Manuel Clemente

9 ago, 23:46
D. Manuel Clemente terá mostrado disponibilidade ao Papa Francisco para antecipar resignação

Anúncio surge após reunião entre D. Manuel Clemente e o Papa Francisco para discutir o seu papel perante as várias acusações de abusos sexuais na igreja católica portuguesa

O Secretariado Permanente do Conselho Presbiteral reitera o seu apoio ao Cardeal-Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, perante as várias acusações de abusos sexuais na igreja católica portuguesa. Referindo também em nota que a "dimensão mediática" transformou "tudo em mais um caso", em vez de "possibilitar uma maior tomada de consciência acerca do problema dos abusos sexuais na Igreja e de conduzir a um debate sério sobre o clericalismo".

O secretariado, composto por cinco membros, sublinha ainda que a Igreja vive “tempos exigentes”, com a divulgação, “semana após semana” de notícias sobre abusos sexuais.“Alguns são casos já investigados, outros até já julgados; uns condenados, outros arquivados”, acrescenta este órgão consultivo do cardeal-patriarca.

Apontando que comunidade eclesiástica está "num caminho de conversão" para que "crimes destes nunca mais sejam encobertos", o secretariado quer que, de futuro, "preventivamente, tudo se faça" para que casos de abusos sexuais "não se repitam".

O Secretariado Permanente do Conselho Presbiteral manifesta-se ainda solidário com D. Manuel Clemente, sublinhando que quer contar com o Patriarca para que, "em comunhão com ele, nos anime a irmos mais além no serviço ao Povo que nos é confiado e na procura da verdade e da justiça que o anúncio do Evangelho comporta". "Confiamos a Deus o nosso Patriarca Manuel, para que Ele o abençoe e fortaleça, em todas as circunstâncias da sua vida. O cuidado materno de Nossa Senhora não lhe há de faltar", acrescenta o comunicado.

No dia 5 de agosto, D. Manuel Clemente, terá dito ao Papa Francisco, durante uma reunião entre ambos que, se fosse necessário, colocaria o seu lugar à disposição, num momento em que está envolvido numa polémica por causa da atuação do Patriarcado de Lisboa num caso de denúncia por abusos sexuais. O Papa Francisco terá pedido a D. Manuel Clemente que permaneça no cargo até às Jornadas Mundiais da Juventude, que se realizam em agosto do próximo ano, em Portugal.

 

País

Mais País

Patrocinados