Tesla recolhe Cybertrucks da estrada. O motivo: um pedal que pode ficar preso quando pressionado

CNN , Chris Isidore e Peter Valdes-Dapena
19 abr, 19:26
Tesla Cybertruck (Chengdu Economic Daily/VCG/Getty Images via CNN Newsource)

A Tesla foi intimada a recolher cerca de 4 mil das suas Cybertrucks devido a um pedal do acelerador que pode ficar preso quando pressionado.

A causa, segundo o regulador: sabão.

"Uma alteração não aprovada introduziu lubrificante (sabão) para ajudar na montagem do componente da almofada no pedal do acelerador. O lubrificante reduziu a retenção da almofada no pedal", escreveu a National Highway Traffic Safety Administration (NHTSA) no documento que formaliza a recolha.

A Tesla ainda não revelou o número de Cybertrucks que produziu, mas disse que iria aumentar lentamente a produção do veículo, que teve suas primeiras entregas no final de novembro.

A NHTSA disse que a recolha afeta "todos os veículos Cybertruck Model Year ('MY') 2024 fabricados de 13 de novembro de 2023 a 4 de abril de 2024".

Isso significa que os 3.878 veículos que estão a ser recolhidos são provavelmente muitos, senão todos, dos que estão agora a circular nas estradas dos EUA.

Documentos da NHTSA sobre a recolha dizem que "quando uma força alta é aplicada à almofada no pedal do acelerador, a almofada pode deslocar-se, o que pode fazer com que o pedal fique preso no acabamento interno acima do pedal".

O regulador disse que os trabalhadores que montavam os veículos na fábrica da Tesla perto de Austin, Texas, utilizaram sabão de forma incorreta para ajudar na montagem do componente da almofada no pedal do acelerador.

A questão da aderência do acelerador foi levantada pela primeira vez nas redes sociais e em publicações em fóruns online.

Esta segunda-feira, a NHTSA disse à CNN que tinha contactado a Tesla para obter mais informações sobre o assunto.

A Telsa não respondeu imediatamente a um pedido de comentário. Este mês, a empresa disse aos funcionários que iria despedir cerca de 10% do total da sua força de trabalho.

Ao contrário de muitas recolhas da Tesla, esta não pode ser corrigida com uma simples atualização de software. A Tesla terá de pedir aos proprietários que respondam a cartas e levem as Cybertrucks aos seus centros de assistência para serem reparados gratuitamente.

Relacionados

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados