Sobe para 32 o número de mortos na explosão de hotel em Havana. Turistas espanhóis entre as vítimas

CNN Portugal , AM com Lusa
7 mai, 15:04
Explosão num hotel em Havana (AP Photo/Ramon Espinosa)

Presidente cubano descartou totalmente que se tenha tratado de uma "bomba" ou de um "ataque"

As autoridades cubanas elevaram esta sábado para para 32 o número de mortos na forte explosão que ocorreu na sexta-feira num hotel de luxo no centro histórico da capital cubana. Pelo menos uma das vítimas mortais é um menor.

Em entrevista à Televisão Cubana (TVC), o coordenador do Governo de Havana, Orestes Llanes Mestre, disse que durante a noite foram recuperados mais três corpos dos 22 até então localizados.

Citado pela Europa Press, o Ministério das Relações Exteriores de Espanha anunciou, por sua vez, que entre os mortos está uma cidadã espanhola e, entre os feridos, está também um cidadão espanhol. Ambas as vítimas estavam na rua quando aconteceu a explosão.

No entanto, as autoridades cubanas não divulgaram ainda informações sobre as vítimas.

Na última contagem dos feridos, feita já este sábado, contabilizavam-se um total de 80 vítimas, entre os quais 14 menores.

Ao longo da noite, os trabalhos de remoção de entulhos e de resgate continuaram no local do acidente, rodeadas por fortes medidas de segurança face ao risco de desprendimentos.

O presidente cubano, Miguel Díaz-Canel, que visitou o local logo após o ocorrido, destacou que foi um "infeliz acidente" e descartou totalmente que tenha sido uma "bomba" ou um "ataque".

A explosão, ocorrida ao fim da manhã de sexta-feira, provavelmente causada por uma fuga de gás, causou o desmoronamento de parte do edifício de sete andares e da fachada dos três primeiros andares, com toneladas de detritos a caírem no pavimento. O primeiro e segundo piso do edifício ficaram completamente destruídos. 

Bombeiros, agentes da polícia e equipas de emergência ocorreram ao local e transportaram as vítimas para vários hospitais, iniciando também as buscas de sobreviventes soterrados nos escombros.

As causas da explosão ainda estão por apurar, mas existem relatos de que poderá estar relacionada com um camião que transportava gás natural liquefeito.

O hotel de cinco estrelas, construído no século XIX, tem 96 quartos, dois bares, dois restaurantes e uma piscina na cobertura.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Mundo

Mais Mundo

Patrocinados