Crescimento das exportações e importações desacelera para 18,9% e 16,2% em novembro

Agência Lusa , BC
9 jan, 11:36
Cargueiro

Abrandamento reflete a "desaceleração dos preços", revela o Instituto Nacional de Estatística

O crescimento homólogo das exportações e das importações de bens voltou a abrandar, para 18,9% e 16,2%, em novembro de 2022, “refletindo uma desaceleração dos preços”, anunciou esta segunda-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo com as estatísticas do ‘Comércio Internacional’ do INE, em novembro do ano passado “os índices de valor unitário (preços) registaram variações homólogas de +13,0% nas exportações e +14,1% nas importações (+14,5% e +14,2%, respetivamente em outubro de 2022)”.

Como resultado, as variações homólogas nominais das exportações e das importações desaceleraram para +18,9% e +16,2%, respetivamente, face a +21,1% e +26,0%, pela mesma ordem, em outubro.

Economia

Mais Economia

Patrocinados