Gasolina sobe, gasóleo não mexe. Os preços dos combustíveis na próxima semana

5 jan, 12:06
Combustíveis, preços, inflação, gasolina, gasóleo. Foto: Uwe Lein/picture alliance via Getty Images

Nova semana de poucas mexidas nos preços

A próxima semana começa sem grandes alterações nos preços dos combustíveis. Ainda assim, para quem tem carros movidos a gasolina as notícias são menos positivas. É esperado que o preço da gasolina suba 0,5 cêntimos. Já o gasóleo, o combustível mais usado em Portugal, deverá manter-se com o mesmo preço.

A partir de segunda-feira, quando for abastecer, deverá passar a pagar os mesmos 1,567 euros por litro de gasóleo simples e 1,648 euros por litro de gasolina simples 95, tendo em conta os valores médios praticados nas bombas à segunda-feira, divulgados pela Direção-Geral de Energia e Geologia (DGEG).

Estes preços já têm em conta os descontos aplicados pelas gasolineiras e a revisão das medidas fiscais temporárias para ajudar a mitigar o aumento dos preços dos combustíveis. O Governo aumentou os “descontos” nos combustíveis em dois cêntimos por litro no gasóleo e um cêntimo por litro na gasolina. Desta forma, a redução de impostos determinada pelas medidas atualmente em vigor é de 25 cêntimos por litro de gasóleo e de 26 cêntimos por litro de gasolina e apesar da mudança de mês e de ano, as medidas de apoio mantêm-se em vigor.

Os preços podem ainda sofrer alterações para ter em conta o fecho das cotações do petróleo brent à sexta-feira e o comportamento do mercado cambial. Mas também porque os preços finais resultam da média dos valores praticados por todas as gasolineiras. É ainda de recordar que os preços cobrados ao consumidor final podem variar consoante o posto de abastecimento.

Esta semana, os preços do gasóleo desceram 0,7 cêntimos e os da gasolina subiram 0,2 cêntimos. Desempenhos inferiores à expectativa do mercado, que apontava uma descida de três cêntimos nos preços do diesel e de 0,5 cêntimos na gasolina.

Os preços do do brent, que serve de referência para o mercado europeu, continuam voláteis porque as expectativas de uma procura fraca por parte da China colidem com as preocupações relativas à perturbação do abastecimento via Mar Vermelho após os ataques dos Houthis, os rebeldes do Iémen que contam com o apoio do Irão. Esta sexta-feira o brent está a subir 0,9% para os 78,28 dólares por barril, depois de ter terminado o dia de ontem a descer 0,8%. Mas tudo aponta para que registem um ganho semanal de 1,6%.

Dinheiro

Mais Dinheiro

Mais Lidas

Patrocinados