Piratas informáticos pró-Ucrânia voltam a atacar websites do PCP

24 jun, 16:09
Hacker (Jakub Porzycki/Getty Images)

O ataque afeta vários sites da estrutura do partido, incluindo o principal e o da Juventude Comunista Portuguesa, e ainda vários e-mails internos

Um grupo de piratas informáticos pró-Ucrânia voltou a atacar as infraestruturas digitais do Partido Comunista Português (PCP), em protesto contra a posição do partido na votação de apoio ao estatuto de candidato à União Europeia da Ucrânia.

Ao que a CNN Portugal conseguiu apurar, a esta hora, o ataque afeta vários sites da estrutura do partido, incluindo o principal e o da Juventude Comunista Portuguesa, e ainda vários e-mails internos, desde a 15:40.

Num documento enviado à CNN Portugal, o grupo acusa os comunistas de promoverem a desinformação "tal como Putin", normalizando "a violação dos Direitos Humanos". 

"No Parlamento português envergonham os valores de Abril. No Parlamento Europeu envergonham Portugal. Tal como Putin, a propaganda do PCP promove a desinformação. A propaganda do PCP normaliza a violação dos Direitos Humanos", escreve o grupo num manifesto. 

Num ataque informático a que chamam de "operação especial à Rússia e seus aliados", o grupo de hacktivistas acusa o PCP de "branquear e apoiar a conduta criminosa" do exército russo na Ucrânia e de ser um "aliado do sistema autocrata de Vladimir Putin". 

"Acima da ideologia partidária a paz é transversal. Citando o Presidente Marcelo “quase todos” estamos do lado da paz. O PCP continua a branquear e apoiar a conduta criminosa da Rússia. O PCP continua a apoiar a violação do Direito Internacional. O PCP é um aliado do sistema autocrata de Vladimir Putin", lê-se no documento, onde justificam que, por esses motivos, decidiram "paralisar todos os serviços eletrónicos do PCP". 

Ao que tudo indica, o tipo de ataque utilizado pelo grupo é o chamado DDoS (ataque distribuído de negação de serviço), que, no fundo, envia um elevado número de requisitos de entrada falsos para um determinado IP, bloqueando temporariamente a página.

Esta não é a primeira vez que este grupo leva a cabo um ataque contra websites ligados ao PCP. No início da invasão russa à Ucrânia, o coletivo de hackers mandou abaixo o site oficial do partido, bem como o da juventude partidária e do órgão de comunicação partidário, o jornal Avante!. 

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados