Vereador do PS Carlos Cidade morre aos 63 anos

Agência Lusa , PP
29 mai, 19:27
Cemitério [Reuters]

“É um dia muito triste mesmo, para Coimbra e em particular para o PS”, declarou à Lusa o presidente da Federação Distrital de Coimbra do partido, Nuno Moita

O vereador socialista da Câmara de Coimbra Carlos Cidade, de 63 anos, morreu hoje de doença num hospital da cidade, disseram fontes do PS à agência Lusa.

“É um dia muito triste mesmo, para Coimbra e em particular para o PS”, declarou à Lusa o presidente da Federação Distrital de Coimbra do partido, Nuno Moita.

Para o também presidente da Câmara de Condeixa-a-Nova, o PS perdeu “um dos seus mais proeminentes militantes” de Coimbra e da região.

Nuno Moita adiantou que, na sexta-feira, Carlos Manuel Dias Cidade, jurista, foi internado numa unidade do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC), tendo sido vitimado pela covid-19, com “outras complicações” de saúde associadas.

“Com extremo pesar e consternação”, a concelhia de Coimbra do PS confirmou o falecimento do seu anterior presidente.

Em comunicado, refere que “parte um dos maiores nomes da história do PS em Coimbra e fica o seu legado de incansável trabalho em prol dos outros” e do partido.

No executivo municipal presidido por José Manuel Silva, eleito em 2021 pela coligação Juntos Somos Coimbra (PSD/CDS/NC/PPM/Aliança/RIR/VOLT), Carlos Cidade, antigo vice-presidente da Câmara, exercia a função de vereador sem pelouros atribuídos.

No anterior mandato autárquico (2017-2021), com o socialista Manuel Machado na presidência, ocupou o cargo de vice-presidente da Câmara Municipal.

Segundo a página do município na Internet, Carlos Cidade era membro da Comissão Nacional e da Comissão Política Distrital de Coimbra do PS, tendo ainda presidido em mandatos sucessivos à Comissão Política Concelhia.

Em dezembro, Carlos Cidade demitiu-se da liderança local do partido na sequência da escolha dos candidatos a deputados do PS por Coimbra às legislativas de janeiro, processo em que foi preterido e cuja lista seria encabeçada pela ministra da Saúde, Marta Temido, tal como nas eleições de 2019.

O autarca era licenciado em Direito pelo Instituto Superior Bissaya Barreto, de Coimbra.

Pós-graduado em Direito do Ordenamento do Território, Urbanismo e Ambiente pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, exercia a atividade profissional no Departamento Jurídico da Águas do Centro Litoral, ainda de acordo com o ‘site’ da autarquia.

Entre outros cargos públicos, no plano autárquico, exerceu igualmente as funções de adjunto e de chefe de gabinete do então presidente da Câmara de Coimbra Manuel Machado, entre 1994 e 2002.

Antigo militante do PCP, do qual se afastou na década de 1990, Carlos Cidade exerceu também funções de dirigente sindical da CGTP, entre 1980 e 1993, tendo assumido a coordenação da União dos Sindicatos de Coimbra (USC) durante vários anos.

Câmara de Coimbra decreta luto municipal pelo vereador do PS Carlos Cidade

A Câmara de Coimbra lamentou hoje a morte do vereador do PS Carlos Cidade, aos 63 anos, e decretou três dias de luto municipal.

Numa nota de pesar enviada à agência Lusa, a autarquia presidida por José Manuel Silva “lamenta profundamente o súbito falecimento” do vereador da oposição, que ocupava o primeiro dos quatro assentos do PS no executivo.

“Pessoal e institucionalmente, lamento sentidamente a morte de Carlos Cidade e manifesto sentidas condolências e total solidariedade à família e amigos perante a inusitada perda do grande conimbricense, academista, socialista e político Carlos Cidade, alguém que será sempre lembrado pela sua permanente e intensa dedicação à causa pública, ao debate político, à luta pelas suas convicções e à defesa do concelho de Coimbra”, afirma José Manuel Silva, citado no texto.

A reunião da Câmara Municipal que deveria realizar-se na segunda-feira foi adiada para o dia 06 de junho, “ocasião em que será respeitado um minuto de silêncio pela morte do nosso vereador e ex-vice-presidente Carlos Cidade”, refere o presidente.

“Neste momento de dor e profunda consternação, o município de Coimbra endereça os mais sentidos pêsames à família, aos amigos e, em particular, a todos os militantes do PS”, lê-se no comunicado.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

País

Mais País

Patrocinados