"Não me lembro de uma falha destas": salários atrasados na Câmara de Lisboa, sindicato espera que a autarquia se responsabilize por quem contrair dívidas

25 jul, 17:33
Autárquicas: última ação de campanha de Carlos Moedas em Lisboa

Autarquia liderada por Carlos Moedas falhou prazo para pagamento dos salários. Sindicato lembra que há muitos funcionários "com débitos a cair" nesta altura

O Sindicato dos Trabalhadores do Município de Lisboa (STML) espera que a Câmara liderada por Carlos Moedas se responsabilize por eventuais problemas que os trabalhadores venham a ter com o pagamento das suas contas, isto após a autarquia ter falhado o prazo do pagamento dos salários aos seus funcionários.

“Neste momento estamos a dar o benefício da dúvida à Câmara, atendendo às explicações que nos deram - das quais nós fomos à procura. Lamentamos porque o mês é maior que o vencimento, muita gente espera desesperada que este dia chegue. Chegar lá e não contar com dinheiro nenhum é problemático, muita gente tem contas com débitos a ‘cair’ neste dia. Se houver algum problema, espero que a Câmara se responsabilize por isso”, adiantou Vítor Reis, presidente do STML, à CNN Portugal.

Vítor Reis salienta também que “não se lembra de alguma vez ter ocorrido uma falha destas” e aponta uma crítica à autarquia, dado que o STML só soube desta ocorrência pelos trabalhadores.

O que está em causa

A Câmara de Lisboa falhou o prazo do pagamento dos salários aos seus funcionários, revelou o jornal Expresso na tarde desta segunda-feira. Os cerca de dez mil trabalhadores da autarquia recebem os respetivos vencimentos no dia 25 de cada mês. Contudo, na manhã desta segunda-feira, foram surpreendidos pela falta de pagamento dos valores.

Num email enviado pela Câmara de Lisboa aos seus funcionários, a que a CNN Portugal teve acesso, a autarquia justifica o atraso no processamento dos vencimentos com “razões estritas de ordem técnica”.

“A Direção Municipal de Finanças/Direção de Tesouraria está a trabalhar para resolver o problema diagnosticado e o processamento está a decorrer, de modo a que a transferência esteja concluída hoje [segunda-feira] e os vencimentos estejam disponíveis nas contas bancárias dos destinatários amanhã [terça-feira]”, pode ler-se também na nota enviada.

Contactado pelo Expresso, o vice-presidente da autarquia e responsável pelo pelouro das Finanças, Filipe Anacoreta Correia, afirma que o problema só foi detetado na manhã desta segunda-feira e que se trata de uma “questão pontual”, garantindo que os trabalhadores com contas no mesmo banco da Câmara de Lisboa vão receber os vencimentos ainda esta segunda-feira.

País

Mais País

Patrocinados