Bolsonaro afirma que as sondagens "estão desmoralizadas" e que 2.ª volta vai servir para mostrar as consequências da "guerra e da crise ideológica"

CNN Portugal , HCL
3 out, 03:11

Segundo os dados oficiais, Lula da Silva obteve 47,85% dos votos na primeira volta e Bolsonaro 43,70%, quando estavam contabilizadas 96,93% das secções eleitorais

No seu primeiro discurso após o resultado da primeira volta das eleições brasileiras, Jair Bolsonaro, que não obteve tantos votos como Lula da Silva, afirma que o segundo turno das presidenciais vai servir para mostrar "quais foram as consequências de uma guerra lá fora e de uma crise ideológica".

Bolsonaro explica que vai concentrar a segunda parte da sua campanha para a presidência em passar a "mensagem de que o Brasil é o melhor que se saiu na questão da economia" e que teve um papel importante a lidar com a pandemia. "O Brasil comprou 500 milhões de dólares de vacinas para quem se sentiu no dever de vacinar".

No seu discurso, disse também que as sondagens que mostravam Lula a vencer as eleições na primeira volta, "estão desmoralizadas".“Vencemos a mentira hoje”, disse, em declaração aos jornalistas no Palácio da Alvorada.

“Temos um segundo turno pela frente”, frisou o candidato, referindo que, por causa do sistema informatizado em que se realizou a votação, há "possibilidade de algo de anormal acontecer".

Segundo os dados oficiais, Lula da Silva obteve 47,85% dos votos na primeira volta e Bolsonaro 43,70%, quando estavam contabilizadas 96,93% das secções eleitorais.

Os mais de 156 milhões de eleitores foram chamados este domingo às secções de voto até às 17:00 de Brasília (21:00 em Lisboa), nas 577.125 urnas eletrónicas espalhadas por 5.570 cidades do país.

Também disputaram as presidenciais brasileiras os candidatos Ciro Gomes, Luís Felipe D’Ávila, Soraya Tronicke, Eymael, Padre Kelmon, Leonardo Pericles, Sofia Manzano e Vera Lúcia.

Nenhum dos candidatos ultrapassou os 50%, pelo que os dois mais votados voltarão a enfrentar-se numa segunda volta em 30 de outubro.

Brasil

Mais Brasil

Mais Lidas

Patrocinados