Morreu o antigo árbitro António Cortês Batista, aos 83 anos

1 abr, 19:26
Luto

Pai de Lucílio Batista esteve na primeira categoria

Morreu António Cortês Batista, antigo árbitro português. Tinha 83 anos.

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) comunicou, esta segunda-feira, o óbito do pai de Lucílio Batista, também ele antigo árbitro e atual vice-presidente do Conselho de Arbitragem

António Cortês Batista começou o seu caminho na arbitragem em 1966 e, na equipa de Nemésio Castro, chegou à primeira categoria da arbitragem nacional.

Em 1977/78, com a mudança de residência para a margem sul do Tejo, transferiu-se para a AF Setúbal e foi árbitro e simultaneamente fiscal de linha de Ezequiel Feijão.

Uma década depois, em 1987/88, António Cortês Batista passou a integrar o quadro de observadores da FPF. Ali se manteve durante 22 anos, de forma consecutiva, até atingir o limite de idade (70 anos).

Cortês Batista ascendeu ao quadro da primeira categoria de observadores, mas abdicou da promoção por não considerar o cargo compatível com o facto de o seu filho, Lucílio Baptista, estar então no quadro de árbitros da primeira categoria.

O presidente do Conselho de Arbitragem, Fontelas Gomes, fala no desaparecimento de «uma figura relevante e dedicada» da arbitragem em Portugal, enquanto o presidente da FPF, Fernando Gomes, deixou já uma palavra de «reconhecimento a António Cortês Batista por uma vida entregue à causa da arbitragem».

Relacionados

Patrocinados