Portugal
20:00
0 - 0
Chéquia

Morreu o cão mais velho do mundo

CNN , Zoe Sottile
7 out 2022, 17:49
Pebbles

“Pebbles, certificada como “o cão mais velho mundo”, partiu para O Grande Parque de Cães no Céu, depois de ter sido mãe de 32 cachorros ao longo da sua vida”. @Pebbles_Since_2000/Instagram

A cadela Pebbles, certificada pelo livro do Guiness como “o cão mais velho do mundo”, morreu aos 22 anos de idade.

A fox terrier que bateu recordes morreu de causas naturais na sua casa em Taylors, na Carolina do Sul, EUA, esta segunda-feira, disse o Guinness num comunicado de imprensa.

A cachorrinha idosa estava apenas a cinco meses do seu 23º aniversário, de acordo com o comunicado.

Pebbles só foi reconhecida como “o cão vivo mais velho do mundo” no início deste ano. Em abril, o Guinness tinha inicialmente nomeado um chihuahua de 21 anos de idade, chamado TobyKeith, como o cão vivo mais velho - mas quando os donos de Pebbles viram a notícia, perceberam que a sua cadela era na realidade mais velha e passaram para a acção, como um cão perseguindo um esquilo.

Bobby e Julie Gregory, os donos de Pebbles, apresentaram o seu animal de estimação para registo. A pequena fox terrier nasceu a 28 de março de 2000, de acordo com o comunicado.

Pebbles viveu "uma vida longa e feliz", diz o Guinness. Foi mãe de 32 cachorrinhos ao longo da sua vida.

Na conta de Instagram que gere e é dedicada a Pebbles, Julie Gregory publicou informações sobre a morte do seu animal de estimação, a quem chamou “uma companheira única na vida”.

A terrier de menos de dois quilos adorava ouvir música country e experimentar novos alimentos, disse Gregory na declaração. O seu guarda-roupa era enfeitado com dezenas de roupas adoráveis, incluindo um chapéu de abóbora festivo e um vestido cor-de-rosa que estavam documentados na conta Instagram.

"Foi uma honra para nós ter tido a bênção de a ter como animal de estimação, e membro da família", escreveu Gregory. "Nunca houve ninguém que conhecesse Pebbles que não a amasse".

"Sentiremos profundamente a sua falta".

 

Patrocinados