Doente grave espera seis horas por ambulância 

18 mai, 18:21
Homem que agrediu bombeiros e fugiu com ambulância fica em liberdade

Caso aconteceu no Algarve

Um homem de 35 anos deu entrada no serviço de urgência básica (SUB) de Lagos pelas 9:30 de segunda-feira com ferimentos graves causados pelo corte de uma rebarbadora. O quadro clínico do doente apontava para “exposição óssea com compromisso tendinoso”.

Uma hora depois, o Hospital de Portimão comunica que o Serviço de Ortopedia está indisponível para receber o doente. O raio-X é enviado para o Hospital de Faro, que pede que o doente seja enviado para o Hospital de Santa Maria, em Lisboa. Mas nem INEM, Cruz Vermelha e Bombeiros Voluntários tinham ambulância disponível para transportar o doente.

No total, foram seis corporações de bombeiros a recusar o transporte: Lagos, Portimão, Albufeira, Silves, Alcantarilha e Lagoa. O doente só deu entrada pelas 18:15 de segunda-feira no Hospital de Santa Maria transportado por uma ambulância do INEM de Portimão.   

A CNN PORTUGAL tentou contatar o Centro Hospitalar Universitário do Algarve antes da publicação deste artigo mas sem sucesso.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

País

Mais País

Patrocinados