Saiba tudo sobre o Euro aqui

Mais de 43.500 acidentes rodoviários e quase 160 mortos nos primeiros meses do ano

Agência Lusa , AG
11 mai 2023, 20:35
GNR

Ministro da Administração Interna avisou que as principais causas dos acidentes são o excesso de velocidade, álcool e uso do telemóvel ao volante

Quase 160 pessoas morreram nas estradas portuguesas nos primeiros quatro meses do ano em resultado dos 43.602 acidentes rodoviários, revelaram esta quinta-feira a PSP e a GNR, indicando que se registou um aumento face igual período de 2022.

Na apresentação dos resultados operacionais referentes aos meses de janeiro a abril deste ano, a Guarda Nacional Republicana e a Polícia de Segurança Pública avançaram também que 766 pessoas sofreram ferimentos graves.

A GNR registou, entre janeiro a abril, 25.784 acidentes que provocaram 128 vítimas mortais, 533 feridos graves e 7.298 feridos ligeiros.

Em comparação com período homólogo de 2022, aquela corporação contabilizou mais 2.921 acidentes, mais 13 mortos, mais 10 feridos graves e mais 864 feridos ligeiros.

Nos primeiros quatro meses do ano, a PSP registou 17.818 desastres, 31 mortos e 233 feridos, significando um aumento de 8% dos acidentes em relação ao mesmo período de 2022 e de 55% de vítimas mortais (mais 11).

Numa cerimónia que decorreu no Ministério da Administração Interna (MAI), em Lisboa, o ministro da Administração Interna apelou “aos comportamentos de responsabilidade”, frisando que as principais causas dos acidentes são o excesso de velocidade, álcool e uso do telemóvel ao volante.

“É importante que todos tenham os comportamentos adequados para enfrentar este flagelo do país”, disse José Luís Carneiro.

País

Mais País

Patrocinados