Tribunal Internacional inicia processo contra Israel: se "decidir a favor da África do Sul, cria-se um precedente"

11 jan, 08:41

Sónia Sénica, comentadora da CNN Portugal, analisa o facto de o Tribunal Internacional de Justiça (TIJ) começar esta quinta-feira a avaliar a acusação de que Israel está a cometer um genocídio sobre os palestinianos da Faixa de Gaza. Israel já veio refutar estas questões, lembrando "que a própria convenção do genocídio remete para o Holocausto e também que aquilo que está a acontecer com a incursão militar baseia-se apenas numa intenção de conter uma ameaça". No caso de o TIJ "decidir a favor da África do Sul, cria-se um precedente, uma doutrina para avaliar casos futuros", sublinha. 

No entanto, "independentemente de a decisão do tribunal ser vinculativa, ele não tem forma real, prática e objetiva de fazer cumprir a sua decisão", afirma Sónia Sénica. "Pode-se pedir para Israel acabar com as agressões mas isso não quer dizer que o conflito pare."

Comentadores

Mais Comentadores

Mais Vistos

Patrocinados