“Navalny autopropôs-se a ser um mártir”

18 fev, 09:14

José Palmeira, especialista em Relações Internacionais, considera que “Navalny autopropôs-se a ser um mártir”, diz, lembrando que foi o próprio que quis regressar à Rússia depois de ter sido envenenado, em 2020.

No entanto, o também  professor na Universidade do Minho reconhece que “estamos perante mais um desaparecimento misterioso de um adversário do Kremlin e de Vladimir Putin”.

“Diríamos que é um padrão os adversários de Putin desaparecerem fruto de acontecimentos em que não há uma explicação”, conclui o especialista.

Europa

Mais Europa

Mais Vistos

Patrocinados