"Não podia viver mais com as sirenes". Enviados especiais no maior centro de acolhimento de Lviv

30 mar, 22:09

Lviv continua a receber grande parte dos refugiados das regiões em guerra. Os enviados especiais João Fernando Ramos e Nuno Miguel Santos foram ao maior centro de acolhimento da cidade que recebe milhares de histórias de vida dramáticas.

Serguei é fanático apoiante do Metalist, o clube de Kharkiv, e não teve outra alternativa que não fosse a de fugir da cidade. Já Vitória, que resistiu até ao limite, acabou por não suportar o choro das crianças durante dos bombardeamentos.
 

Europa

Mais Europa

Patrocinados