Justiça portuguesa tem 11 dias para evitar que Rendeiro seja libertado

10 jan, 13:46

João Rendeiro voltou, esta manhã, ao tribunal de Verulam, na África do Sul.

O ex-banqueiro entrou e saiu em silêncio, numa sessão que apenas serviu para marcar nova data para o início do processo de extradição.

A Procuradoria-Geral da República portuguesa tem 11 dias para fazer chegar toda a documentação, caso contrário Rendeiro pode ser libertado.

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados