Evacuação de Azovstal? Só com "rendição do batalhão Azov", diz Vladimir Putin

5 mai, 19:27

Uma nova coluna humanitária das Nações Unidas partiu de Zaporizhzhia e dirige-se a Azovstal para tentar retirar os civis que ainda permanecem no complexo industrial e a chega está prevista para sexta-feira. 

Em Dnipro, os enviados especiais Ana Sofia Cardos e Nuno Machado Mendes explicam que ninguém sabe de facto quem estará na fábrica, nem quantas pessoas estarão vivas. Em relação à evacuação, esta poderá demorar muito tempo, tratando-se de um processo complexo. 

Entretanto, Vladimir Putin também deu garantias ao primeiro-ministro israelita de que a Rússia está preparada para deixar sair os civis que estão na Azovstal, apenas com uma condição: a rendição do batalhão Azov.

Europa

Mais Europa

Patrocinados