Enviados especiais em Lviv: "Temem que haja espiões por todo o lado e nem os jornalistas ficam imunes"

29 mar, 22:06

A noite em Lviv, na Ucrânia, também começou com o toque das sirenes, embora não haja sinais de bombardeamentos.

Os enviados especiais TVI/CNN Portugal João Fernando Ramos e Nuno Miguel Santos estiveram na estrada que liga Lviv a Kiev para perceber os efeitos da carência de combustíveis na região. "Confirma-se. Grande parte das estações de combustíveis não tem gasóleo nesta altura" e alguns postos estão inclusivamente fechados.

João Fernando Ramos descreve ainda o clima de desconfiança sentido durante a viagem, "onde todos controlam todos". "Temem que haja espiões por todo o lado e nem os jornalistas ficam imunes". 

Europa

Mais Europa

Patrocinados