Depois da presença russa, "não há nada a temer" em relação à central nuclear de Chernobyl

26 abr, 11:17

Passados 36 da tragédia ocorrida na central nuclear de Chernobyl, na Ucrânia, aquele local volta a ser muito falado, estando o país em plena guerra. Luís Guimarãis, doutorado em Física Nuclear, garante que os perigos estão muito mitigados, e relativiza o perigo que os soldados russos que ali estiveram podem ter corrido.

Europa

Mais Europa

Patrocinados