Da distribuição de comprimidos de iodeto de potássio à substituição de funcionários ucranianos por russos, situação em Zaporizhzhia “preocupa por várias razões”

27 ago, 09:32

Irineu Teixeira, comentador da CNN Portugal na Ucrânia, revela que a situação em Zaporizhzhia “preocupa por várias razões”, mas sobretudo pela tentativa de domínio russo. Apesar de a Rússia tencionar aceitar a visita da Agência Internacional de Energia Atómica, há condições para o fazer, “todas elas muito perigosas, como a substituição de técnicos ucranianos que se encontram na central por técnicos russos”, conta o enviado especial. Além disso, adianta, estão a ser distribuídos comprimidos de iodeto de potássio a todos os funcionários e à população civil por receio de um desastre nuclear.

O comentador da CNN Portugal que se encontra na Ucrânia revela ainda que há novas fotografias de satélite que mostram que junto ao reator cinco estão estacionados mais veículos militares e armamento pesado das tropas russas.

Europa

Mais Europa

Patrocinados