"Não há mais militares russos na ilha das Serpentes". Rússia anuncia retirada

30 jun, 12:06
Ilha das Serpentes terá sido atacada pelas forças ucranianas

Ministério da Defesa russo diz que medida pretende facilitar as exportações de cereais da Ucrânia

O exército russo anunciou, esta quinta-feira, a sua retirada da Ilha das Serpentes "num gesto de boa vontade", avançou o Ministério da Defesa russo, citado pela agência noticiosa RIA Novosti.

"A 30 de junho, num gesto de boa vontade, as forças armadas russas cumpriram os objetivos fixados na Ilha das Serpentes e retiraram a sua guarnição do local", afirmou o porta-voz do ministério da Defesa da Rússia, Igor Konashenkov.

Segundo a mesma fonte, a medida pretende facilitar as exportações de cereais da Ucrânia e mostrar ao mundo que a "Rússia não está a impedir os esforços da ONU de organizar um corredor humanitário para enviar por navio produtos agrícolas a partir da Ucrânia".

Por sua vez, também o comandante das Forças Armadas da Ucrânia reagiu à retirada russa, avança a Reuters, afirmando que os morteiros desempenharam um papel importante na ilha das Serpentes, posição estratégica no Mar Negro conquistada pela Rússia e que foi alvo de bombardeamentos ucranianos nas últimas semanas. 

Também o chefe de gabinete do presidente Volodymyr Zelenksy escreveu no Twitter que as forças armadas ucranianas fizeram "um bom trabalho" na ilha das Serpentes.

"KABOOM! Não há mais militares russos na ilha das Serpentes. As nossas forças armadas fizeram um bom trabalho", escreveu Andriy Yermak.

Europa

Mais Europa

Patrocinados