Alemanha
60'
1 - 0
Hungria

Turquia: internacional israelita acusado de incitamento ao ódio

15 jan, 09:03
Gesto de Sagiv Jehezkel está a gerar polémica na Turquia

Ministério Público abriu inquérito aos polémicos festejos de Sagiv Jehezkel

O Ministério Público turco abriu um inquérito ao futebolista israelita Sagiv Jehezkel, por incitação ao ódio, com vários meios de comunicação social da Turquia a noticiarem esta segunda-feira a sua detenção.

«O Ministério Público de Antalya abriu um inquérito ao futebolista Sagiv Jehezkel por incitação pública ao ódio, pela sua celebração odiosa do massacre cometido por Israel em Gaza», anunciou o ministro da Justiça turco, Yilmaz Tunç, na rede social X.

No sábado, após marcar um golo no empate do Antalyaspor frente ao Trabzonspor, o internacional israelita mostrou a inscrição «100 dias 07/10» numa das proteções do seu pulso, em referência aos 100 dias após o ataque do movimento islamita palestiniano Hamas a Israel, a que se seguiu uma intervenção militar dos israelitas na Faixa de Gaza, enclave controlado pelo Hamas desde 2007.

«Vamos continuar a apoiar os palestinianos oprimidos», referiu o ministro turco, que denunciou um genocídio em curso em Gaza.

Vários órgãos de comunicação social, entre os quais a agência de notícias oficial Anadolu, noticiaram que o futebolista israelita foi detido durante a noite de domingo para segunda-feira.

O Antalyaspor também já tinha anunciado que tinha afastado Sagiv Jehezkel da equipa, acusando-o de ter «agido contra os valores» do país.

Relacionados

Patrocinados