Duas jornalistas e um advogado condenados por financiar terrorismo em França

Agência Lusa , DCT
22 mar, 20:27
Justiça

Neste caso foram ainda processados mais três arguidos, duas mães e o sogro de jovens franceses que se juntaram ao Estado Islâmico na Síria, acusados de enviar milhares de euros, alegadamente para sustento dos jovens entre 2014 e 2017.

Um tribunal de Paris condenou esta sexta-feira, com penas suspensas, duas jornalistas e um antigo advogado acusados de terem transferido fundos para membros da organização jihadista Estado Islâmico.

"Há definitivamente um abismo entre a realidade no terreno e o que os tribunais acreditam que podem fazer com ela", afirmaram as jornalistas, Edith B. e Céline M., acrescentando que "nunca financiaram o terrorismo" e que o combatem "todos os dias na sua profissão".

As jornalistas foram condenadas, respetivamente, a uma pena suspensa de 10 e 12 meses de prisão e admitiram ter "ultrapassado os limites" da sua profissão, mas disseram ter agido por "humanidade", para "salvar vidas" e tencionam recorrer da decisão.

A pena mais pesada, de três anos de prisão suspensa na totalidade por financiamento de terrorismo, aplica-se a um ex-advogado contra quem o Ministério Público tinha pedido, em janeiro, cinco anos de prisão suspensa.

O advogado, Bruno V., admitiu ter participado no suborno de um oficial do exército iraquiano para tentar salvar a vida do jihadista francês Maximilien Thibaut, para que se rendesse, em 2017, durante a batalha de Mossul, no Iraque.

Neste caso foram ainda processados mais três arguidos, duas mães e o sogro de jovens franceses que se juntaram ao Estado Islâmico na Síria, acusados de enviar milhares de euros, alegadamente para sustento dos jovens entre 2014 e 2017.

França é o país europeu de onde mais jovens saíram para se aliar ao Estado Islâmico na Síria ou no Iraque desde 2014.

Na última década, os seguidores do Estado Islâmico reivindicaram a responsabilidade de ataques que mataram centenas de pessoas em França.

Europa

Mais Europa

Patrocinados