Tinder, Bumble e outras. EUA pedem cuidados a quem utiliza aplicações na Colômbia após morte de oito turistas

12 jan, 17:41
Polícia colombiana (Getty Images)

Quase todos os cidadãos que morreram tinham utilizado aplicações de encontros nesse dia. A embaixada norte-americana emite uma série de avisos

Hewett Jeffrey Hutson apareceu morto no apartamento que tinha alugado no Airbnb. Tinha mais de 20 feridas de arma branca. Tou Ger Xiong foi encontrado num lugar inóspito com várias feridas de facadas. Um total de oito norte-americanos morreram na cidade colombiana de Medellín nos últimos dois meses. Todos perderam a vida em circunstâncias estranhas, nunca tendo havido provas de ligações entre os casos. No entanto, há um fator que se repete nas mortes, e que está a começar a chamar a atenção: vários dos homens passaram as últimas horas das suas vidas com pessoas que conheceram através de aplicações de encontros.

O padrão repete-se de tal forma que a embaixada dos Estados Unidos na Colômbia já começou a alertar os seus cidadãos para terem cuidado com a utilização de aplicações como o Tinder, o Bumble ou o Grindr, tudo aplicações de encontros.

“Vários cidadãos norte-americanos foram drogados, roubados e, inclusivamente, assassinados por encontros na Colômbia”, pode ler-se no alerta da embaixada.

Este mesmo alerta refere que as mortes violentas de estrangeiros naquele país aumentaram 29% no último trimestre de 2023, de acordo com dados do Observatório do Turismo de Medellín, que exclui cidadãos venezuelanos.

A maioria das vítimas, acredita a embaixada norte-americana, são turistas que visitam a cidade vindos dos Estados Unidos. Apesar de o problema ser especificamente em Medellín, cidades como Bogotá, Cartagena ou outras também têm visto um aumento das denúncias de casos de violência.

“No último ano a embaixada notou um aumento dos relatos de incidentes que envolvem a utilização de aplicações de encontros para atrair vítimas com o objetivo de as roubar ou forçá-las através de sedativos”, acrescentam as autoridades norte-americanas.

Refira-se que nem todas as vítimas utilizaram aplicações de encontros antes de morrerem, mas os Estados Unidos decidiram avançar com a recomendação na mesma. “Cuidado com as aplicações de encontros na Colômbia. Se te vais encontrar com um desconhecido, devias considerar estar num local público e evitar sítios isolados, como vivendas e hóteis, onde os crimes ocorrem com maior frequência”.

“Avisa um amigo ou um familiar sobre os teus planos, incluindo para onde vais, quem é a pessoa com que te vais encontrar e que aplicação utilizaste para a conhecer”, reitera a embaixada.

Mundo

Mais Mundo

Mais Lidas

Patrocinados