«FC Porto é uma equipa motivada e a pressão está do lado do Sporting»

19 abr, 10:55
Taça de Portugal: Sporting-FC Porto

Domingos Paciência diz que o FC Porto «vai acabar por ser campeão» e que Vitinha e Fábio Vieira «foram muito importantes» depois da saída de Luis Díaz

O antigo futebolista e atual treinador Domingos Paciência crê que a pressão está do lado do Sporting no duelo da segunda mão das meias-finais da Taça de Portugal, ante o FC Porto, no Estádio do Dragão, na próxima quinta-feira, para o qual os dragões partem com vantagem de 2-1 obtida em Alvalade, na primeira mão.

«O FC Porto é uma equipa ‘super’ motivada, em função de o objetivo principal [ndr: a Liga] estar a um passo e trazer da primeira mão um resultado positivo. Neste momento, a pressão está do lado do Sporting, atendendo àquilo que tem de fazer para alcançar o seu segundo objetivo a nível nacional», afirmou à agência Lusa o antigo jogador dos dragões (1987/1997 e 1999/2001) e ex-técnico dos leões (2011/12).

«Não sei se o Sporting terá a estratégia de jogar no erro ou organizar-se defensivamente para, depois, tentar, de certa forma, condicionar o FC Porto. Para todos os efeitos, o duelo e o resultado estão em aberto, mesmo com a vitória do FC Porto em Alvalade. Agora, é evidente que o empate serve ao FC Porto e a vantagem está toda do seu lado», notou, ainda, falando também do campeonato, bem encaminhado para os comandados de Sérgio Conceição.

«Acho que não há muito por onde fugir e o FC Porto vai acabar por ser campeão. Jogou acima de todos os outros desde o início da temporada e isso prova a sua regularidade e consistência. O FC Porto teve uma identidade bem legível e, independentemente das alterações e das lesões, conseguiu mantê-la sempre», enquadrou Paciência, que sublinhou a importância de Vitinha e Fábio Vieira, sobretudo após a saída de Luis Díaz.

«Perante algumas ausências em determinados momentos, sobretudo no eixo defensivo, o treinador conseguiu improvisar, mas com segurança. Há momentos que marcaram esta época, mas, na minha opinião, o mais importante foi o aparecimento de Vítor Ferreira e Fábio Vieira. São dois futebolistas da formação e foram muito importantes depois da saída do Luis Díaz», lembrou, pedindo que não se repitam acontecimentos semelhantes ao clássico da Liga, a 11 de fevereiro, no Dragão.

«O jogo de futebol tem de existir e ser falado dentro das quatro linhas. Espero que não aconteça aquilo que se passou, pois foi muito mau para o futebol», lamentou.

Com quatro jornadas para o final do campeonato, o Sporting pode assistir já na próxima semana à festa do FC Porto, caso a equipa de Sérgio Conceição consiga um melhor resultado em Braga do que o que o Sporting consiga no Bessa, na segunda-feira.

«O Sporting teria este ano uma responsabilidade de demonstrar que também ganha com os estádios cheios. Por exemplo, no dérbi de domingo, notou-se um Benfica tranquilo e mais maduro, mostrando bem a sua estratégia para conseguir desmontar o rival na sua própria casa. Não sei o que terá acontecido ao Sporting deste ano, mas o do ano passado jogava bem e não tinha tanta pressão de ter público nos estádios», disse.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Sporting

Mais Sporting

Patrocinados